uma luta histórica!

 

A UFRJ é apontada por várias instituições nacionais e internacionais como a melhor universidade federal do País. Apesar de todas as tentativas do Governo em destruir a universidade pública, seus trabalhadores (técnicos-administrativos e docentes) persistem atuando com dedicação, superando as frustrações impostas pela permanente tentativa de retirada de nossos direitos. A Faculdade de Letras é um dos exemplos dessa realidade.

 

Em reunião com a direção da Faculdade de Letras, o Pró-Reitor de Pessoal, a direção do Sintufrj e mais de 40 servidores da unidade, foi discutida a posição da diretora da Faculdade de cobrar o cumprimento das 40 horas semanais.

 

Na reunião, a PR4 informou que o ofício enviado para a direção da Faculdade de Letras, assim como para todas as unidades da UFRJ, formalizou a necessidade de que devemos assinar o ponto.

 

A posição do Sintufrj é que os trabalhadores da Faculdade de Letras devem assinar a folha de ponto e continuar trabalhando da mesma forma que vinham trabalhando, para que possamos iniciar a discussão do planejamento das 30 horas com a organização do turno contínuo.

 

As 30 horas não serão mais concessão ou moeda de barganha, é um direito dos trabalhadores!

 

Convocamos todos os trabalhadores da Faculdade de Letras para reunião na sexta-feira, 21 de setembro, às 13:00, no Auditório Pac-Libras.