Horto da UFRJ comemora 7ª Semana da Árvore

 

Oficinas orientando como evitar doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti e dando informações sobre a origem de  vegetais, distribuição de mudas de plantas alimentícias não convencionais, exposição de insetos, visitas guiadas e apresentação de projetos agroecológicos foram algumas das atrações deste ano da 7ª Semana da Árvore, no Horto Universitário, realizada de 18 a 20 de setembro. O evento foi organizado pela Coordenação de Meio Ambiente da Prefeitura Universitária da UFRJ.

 

Durante os três dias do evento, alunos da rede pública de escolas do entorno da Ilha do Fundão participaram das atividades. Eles chegavam em ônibus especiais e enchiam de alegria o Horto Universitário. Dentre os projetos de extensão da universidade parceiros do Horto, estavam presentes o Muda, do curso de engenharia ambiental, e o Capim Limão, do Instituto de Nutrição Josué de Castro.

Alunos participantes dos projetos explicaram a importância das plantas na saúde bucal e, com um jogo interativo, a origem dos alimentos orgânicos. A Fiocruz também esteve presente, com o Desafio Brasil, uma oficina que ensinava formas de combate ao Aedes aegypti.

Mais participantes

 

O Núcleo de Excelência em Reciclagem e Desenvolvimento Sustentável (Nerdes), do Instituto de Macromoléculas (IMA) expôs produtos feitos com base em materiais reciclados, como réguas e estojos escolares, enquanto alunos do curso explicavam como se dava o processo de produção de cada um. O IMA também sorteou, entre o público presente, minilixeiras. Teve ainda a feira agroecológica do Horto Universitário, com a participação do Fundo Verde da UFRJ, que ofereceu produtos orgânicos. O Instituto Recomeçar, que atende crianças pacientes do Instituto de Puericultura e Pediatria Martagão Gesteira (IPPMG), recolheu doações de alimentos não perecíveis e vendeu peças de artesanato.

Pluralidade

 

O Horto Universitário ocupa uma área de 26 mil metros quadrados próxima à Prefeitura da UFRJ. Entre as atividades que desenvolve estão: produção de mudas e matérias-primas para as áreas verdes e arborização dos campi da universidade; recuperação da Mata Atlântica na Península do Catalão; apoio à revitalização do mangue e a medidas de preservação dos ecossistemas ameaçados na Ilha do Fundão; cultivo de plantas aromáticas, medicinais, ornamentais e um pomar. Além disso, empresta vasos ornamentais para eventos na universidade e dá apoio a grupos de agroecologia que atuam na UFRJ.

 

No espaço do Horto também são realizadas aulas práticas e pesquisas sobre técnicas de reúso da água para cultivo, estudo do solo e aproveitamento de resíduos da indústria do petróleo e polímeros – que foram expostos no evento.