Ocupação da Reitoria faz 20 anos

Projeto Memória dá a largada com protagonistas do episódio que marcou

a história das lutas do movimento sindical e estudantil na UFRJ

 

Corria o ano de 1998 e a UFRJ mergulhava numa crise institucional sem precedentes. O país vivia sob hegemonia do governo liberal de Fernando Henrique Cardoso e a universidade pública sofria de asfixia financeira e política.

A crise foi desencadeada pela decisão autoritária do governo de não reconhecer a consulta feita à comunidade universitária que indicou Aloísio Teixeira como reitor da maior universidade federal do Brasil.

 

O ministro da Educação, o tucano Paulo Renato Souza, decidiu nomear José Henrique Vilhena de Paiva. A reação foi imediata. A mobilização foi tão forte que alcançou setores da sociedade civil identificados com a luta pela democracia.

A indignação da comunidade universitária se transformou em ação política: técnicos-administrativos, estudantes e professores ocuparam a Reitoria. E só saíram de lá forçados pela polícia.

 

Na próxima quarta-feira, 4 de julho, a Coordenação de Educação, Cultura e Formação Sindical convida as companheiras e companheiros que participaram da ocupação da Reitoria em 1998 para a reunião que dará início ao Projeto Memória Sintufrj. Será às 14h, no Espaço Cultural do Sindicato.

 

O objetivo do projeto é a preservação da memória das lutas da nossa categoria, as quais se inserem nas lutas gerais da classe trabalhadora brasileira.

 

Mas a iniciativa somente caminhará se houver a colaboração generosa de cada companheira e companheiro. Não deixe de dar sua contribuição para o resgate da história de lutas da nossa categoria.