Andifes realiza congresso para discutir a universidade federal

Compartilhar:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

Começa na quarta-feira, 17, e prossegue na quinta-feira, 18, o I Congresso da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), que discutirá um único tema: “Realidade e Futuro da Universidade Federal”. O evento será totalmente virtual.

De acordo com a entidade, o objetivo do congresso é apresentar à sociedade a experiência e as reflexões de cada uma das universidades federais diante dos impactos provocados pela pandemia do novo coronavírus. O evento será totalmente virtual, respeitando a orientação de isolamento social da Organização Mundial da Saúde.

“O Congresso é uma forma de consolidar reflexões e melhorar a qualidade dos desacordos e dos consensos, prezando a palavra e as formas legítimas de argumentação, defendendo a democracia e a universidade pública”, disse o presidente da Andifes, João Carlos Salles, reitor da Universidade Federal da Bahia.

Programação
A programação do evento será dividida em três momentos. Na manhã do dia 17, cada universidade promoverá, em formato livre (que poderá ser uma conferência, mesa de debate, apresentação de parecer ou outra modalidade à escolha), uma síntese dos reflexos da pandemia, medidas de enfrentamento e cenários possíveis de retomada da normalidade em cada instituição.

À tarde, os colégios e fóruns da associação realizarão debates transversais, centrados em cada uma das dimensões de atuação da Andifes – como extensão, pesquisa, planejamento, gestão, tecnologias da informação, comunicação, assistência estudantil, entre outros.

No dia 18, pela manhã, será levada ao pleno da Andifes uma síntese das apresentações e reuniões do dia anterior, com a presença de reitores, pró-reitores e convidados, de modo a considerar a complexidade do momento em face da diversidade de realidades e propostas das universidades.

O Congresso se encerrará com uma conferência do filósofo e professor da Unicamp Roberto Romano sobre as relações humanas e políticas no Brasil, hoje e no futuro, após a pandemia.

 

 

COMENTÁRIOS