Colaborador do HUCFF ganha reconhecimento internacional por dispositivo inédito para exames de imagem em animais

Compartilhar:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

 

O cirurgião bucomaxilofacial Carlos Henrique da Luz Barbosa, que integra o staff de colaborador do Serviço de Cirurgia Oral do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (HUCFF), criou uma ferramenta inédita para pesquisas clínicas: o Dispositivo de Contenção para Exames de Imagem para Animais de Pequeno Porte. 

O dispositivo é o único existente na área de imagem para este fim. Em 2014, a UFRJ registrou a descoberta no Inpi, mas somente obteve a patente em novembro deste ano. Mas outubro, a inovação rendeu ao pesquisador o prêmio IAAM Scientist Award (Associação Internacional de Materiais Avançados, da Suécia). 

Motivação 

Durante suas pesquisas de mestrado no Programa de Pós-Graduação em Ciências Cirúrgicas do Departamento de Cirurgia da Faculdade de Medicina da UFRJ, Carlos Henrique não conseguiu que um coelho ficasse deitado de costas ou sentado para uma tomografia computadorizada. 

Então, o cirurgião constatou a necessidade de criar um dispositivo para a contenção e imobilização de animais de pequeno porte para viabilizar exames de imagens com mais segurança. Foi assim que surgiu a caixa de acrílico transparente que permite uma contenção confortável do animal em diferentes posições.

O estudo foi publicado na revista Biomed Research International em maio de 2014.  E a inovação no âmbito das Ciências Cirúrgicas e Clínica, e também da Veterinária e da Cirurgia Experimental, rendeu ao cirurgião mais que a possibilidade de dar continuidade às suas pesquisas: ele obteve o reconhecimento da International Association of Advanced Materials (Associação Internacional de Materiais Avançados, organização que trabalha para incentivar a interação na pesquisa de materiais avançados), sendo contemplado com o prêmio IAAM Scientist Award e garantida a sua participação no Advanced Materials Lectures Series 2020. 

 “A inovação que eu desenvolvi foi levada a Association of Advanced Materials (junto com outros trabalhos do mundo todo) para a comissão analisar sua relevância. Eles me concederam o prêmio de cientista da Associação Internacional de Materiais Avançados da Suécia, após minha palestra”, contou o pesquisador. Ele foi o único brasileiro distinguido, nesta edição da premiação. 

“Fiquei muito feliz. Parece simples, mas não tinha algo assim (o dispositivo) no mundo Ficaram interessados (na palestra do evento internacional) em meio a trabalhos de milhões de dólares. O meu custa R$120 dólares”, comemorou Carlos Henrique. 

Atuação no HUCFF

O pesquisador faz parte do staff de colaboradores do HUCFF desde 2010, realizando  trabalho voluntário. Ele define o que faz Omo sendo uma oportunidade que Deus lhe deu para ajudar alunos e pacientes. “Estou onde gostaria de estar e ajudando as pessoas”, disse. Carlos Henrique também foi professor substituto de Cirurgia Oral e Maxilofacial da Faculdade de Odontologia da UFRJ em 2015 e 2016, mas sua ligação com a universidade  vem de bem antes. 

Depois de concluir a graduação na Faculdade de Odontologia de Valença, em 2007 ingressou em cursos de pós-graduação na Faculdade de Odontologia da UFRJ e, mais tarde, no mestrado em Ciências Cirúrgicas na Faculdade de Medicina. Ele pretende seguir com as pesquisas e o doutorado deverá se basear na reconfiguração do dispositivo para uso no âmbito da Neonatologia e Pediatria.

Jornal do Sintufrj 

O cirurgião destacou a importância da matéria produzida pelo Jornal do Sintufrj, em janeiro de 2016, para a divulgação da sua criação. “Coloquei no mural da faculdade e do Hospital Universitário para que as pessoas soubessem o que estava acontecendo”, contou. Aliás, uma preocupação do pesquisador é que os alunos conheçam os trabalhos inéditos realizados no âmbito da universidade para que se inspirem e saibam que é possível pôr em prática suas ideias. “Com muito estudo e esforço é possível acontecer. Aconteceu comigo e pode acontecer com outros”, afirmou. 

Segundo Carlos Henrique, a premiação ajuda bastante, mas o resultado do seu trabalho precisa de divulgação para atrair empresas dispostas a investir na fabricação do dispositivo em escala. Mais informações a respeito em https://inovacao.ufrj.br/.

 

Carlos Henrique da Luz Barbosa, cirurgião bucomaxilofacial, criador do Dispositivo de Contenção para Exames de Imagem para Animais de Pequeno Porte. 
COMENTÁRIOS