Nota do Sintufrj contra a portaria do MEC

Compartilhar:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

 

A portaria n° 1030 de dezembro de 2020, editada pelo MEC, é uma afronta à autonomia universitária, à Resolução do Conselho Nacional de Educação (órgão responsável pela política nacional de educação e que aprovou determinação de manutenção do ensino remoto até final de 2021), um atentado contra a saúde pública e deve ser repudiada com veemência não só pela UFRJ, mas por todo o ensino superior brasileiro.

A UFRJ possui um grupo de trabalho multidisciplinar em pleno funcionamento que acaba de alertar sobre o crescimento de casos de contaminação por covid-19 e o risco de colapso da rede hospitalar. No HUCFF, a ocupação de leitos já atingiu a capacidade maxima.

O governo federal, mais uma vez, vira as costas para a ciência e abraça uma agenda de morte, movido por interesses escusos e pela irresponsabilidade.

O Sintufrj ressalta que existem resoluções aprovadas pelo Consuni para normatizar o funcionamento da UFRJ e resguardar a integridade da comunidade acadêmica neste período excepcional, e que a Reitoria já se manifestou em defesa destas resoluções.

É hora de fazer valer as nossas decisões. Em defesa da vida e da autonomia universitária, vamos rechaçar A portaria assassina do governo Bolsonaro!

#RevogaPortariaMECJá

Direção do Sintufrj
Gestão Ressignificar

COMENTÁRIOS