Live discute a saúde do corpo e da mente em tempos de isolamento social

Compartilhar:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

A importância da atividade física para fortalecer a imunidade e diminuir o estresse e a ansiedade nesses meses de distanciamento social foi destacada pela coordenadora do Espaço Saúde do Sintufrj, Carla Nascimento, na roda de conversa virtual realizada na manhã desta terça-feira, 6 de março.

A live foi organizada pela Coordenação de Políticas de Saúde do Trabalhador (CPST/PR4) em parceria com o Sintufrj – para marcar o Dia Nacional de Mobilização pela Promoção da Saúde. 

O evento, coordenado pela nutricionista Sônia Borba (CPST), reuniu especialistas e teve como moderadora Priscila Cerqueira, também nutricionista da CPST. Temas como saúde, nutrição, terapias holísticas, educação física foram abordadas no encontro.

“Essa live foi planejada para comemorar o Dia Nacional de Mobilização pela Promoção da Saúde, o Dia da Atividade Física e o Dia Mundial da Saúde, que é amanhã, dia 7 de março”, explicou Sônia.

Prevenção

A coordenadora do Espaço Saúde do Sintufrj destacou a preocupação da entidade com a prevenção da saúde tanto que, nesta pandemia, disponibilizou as atividades para todos os servidores da UFRJ, e não apenas sindicalizados. São aulas de ginástica localizada, ritmos, pilates, yoga, circuito, aula de corrida em casa, alongamento, de 2ª a 5ª, às 10h e 16h, através da plataforma Zoom.

“É só ligar para o telefone 96549-3033 e pedir para ser inserido no grupo de alunos do Espaço Saúde para receber os links pela manhã e à tarde para participar das atividades. É importante você se mexer. A atividade física é a forma mais saudável de você se sentir mais ativo e vivo”, observou.

Nutrição

Bruna Taranto, nutricionista do Sistema de Alimentação (SIA/PR6), tratou da importância da nutrição e a saúde mental. Deu uma aula sobre boa alimentação indicando vitaminas, minerais, frutas, verduras e proteínas, sucos verdes, shots matinais, com foco na diminuição da ansiedade. 

“A saúde mental e emocional é muito importante para conseguirmos lidar com esse momento que estamos vivendo”, ressaltou. Existe relação sim entre a nutrição e a saúde mental. A nutrição pode nos ajudar a ter maior controle emocional e mental, hoje fundamental”, sustentou. 

“É colocar mais comida de verdade à mesa, diminuir o açúcar e os produtos industrializados. É desembalar menos e descascar mais”, completou Bruna.

Terapias

Patrícia Feitosa, enfermeira da CPST e terapeuta em Reiki e Florais de Bach, trouxe para o universo dos leigos a Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS), tais como cromoterapia, aromaterapia, Reiki, Florais de Bach e Meditação, que ela informa terem sido incorporadas ao Sistema Único de Saúde (SUS) e que podem ser utilizadas em casa.

“As práticas integrativas podem nos beneficiar e impactar positivamente na nossa saúde emocional e principalmente na saúde mental, ainda mais nesses tempos de covid em que temos de ficar confinados e perdendo o contato com nossos familiares”, explicou. 

“Elas promovem equilíbrio, bem-estar físico, mental e emocional. Tem excelentes resultados nos casos de ansiedade, depressão, insônia, estresse, melhora da concentração, entre outras questões de desarmonia”, acrescenta a terapeuta.

Segundo Patrícia, tais terapias não substituem o tratamento tradicional. No entanto, dado os seus benefícios, existem 29 procedimentos incorporados ao SUS, pois são utilizadas em paralelo para promover a saúde mental principalmente, o que traz também benefícios físicos.

Confira, na íntegra, a live que pode estimular hábitos saudáveis e melhorar sua qualidade de vida: 

 

 

 

 

COMENTÁRIOS