Falta policiamento nos perímetros do Instituto de Ginecologia, IFCS e FND no Centro da Cidade. Sintufrj vai cobrar reitoria no Conselho Universitário desta quinta, 14:

O Grupo de Trabalho Parentalidade e Equidade de G√™nero da UFRJ (GTPEG) j√° concluiu sua proposta de resolu√ß√£o alternativa a aprovada pelo Conselho Universit√°rio (Consuni), em julho de 2021(n¬ļ 09/2021), que flexibilizou as atividades de ensino e trabalho remoto emergencial e de forma tempor√°ria, para alunos, professores e t√©cnico-administrativos no papel de cuidadores durante a pandemia.¬†

‚ÄúMas, enquanto n√£o for aprovado o novo texto pelo Consuni, continua valendo para os tr√™s segmentos da comunidade Universit√°ria o que determina a Resolu√ß√£o 09/2021‚ÄĚ, disse a coordenadora do Sintufrj e representante da categoria no colegiado, Joana de Angelis.¬†

A coordenadora do GT, Sabrina Ferreira, informou que a proposta de alteração da Resolução 09/2021foi enviada à Reitoria na semana passada, e depois de um processo de discussão, o texto deverá ser enviado à Comissão de Legislação e Normas do Consuni. Somente após isso será pautado para apreciação do plenário. O que ela espera ocorra o mais breve possível.

Avanço

O GT Parentalidade e Equidade de G√™nero foi criado em dezembro de 2020 pela Reitoria, com a finalidade de propor a√ß√Ķes destinadas √† promo√ß√£o da igualdade de g√™nero no √Ęmbito da UFRJ. Entre suas atribui√ß√£o est√° a discuss√£o e proposi√ß√£o de pol√≠ticas de apoio √† parentalidade, especialmente, para docentes, t√©cnico-administrativas e discentes da Universidade.

Sabrina aponta o avan√ßo que a cria√ß√£o do GT representou para a UFRJ: ‚ÄúA gente avan√ßou em algumas quest√Ķes de reconhecimento dos cuidadores da UFRJ e esperamos que isso caminhe para frente e de forma positiva‚ÄĚ.

Entende-se por cuidadores, segundo o GT, servidores(as) da UFRJ, docentes e técnico-administrativos em Educação, que possuam filho, filha ou guarda de menor, com idade inferior ou igual a 12 anos. E pessoas diretamente responsáveis pelos cuidados de pessoas idosas ou com deficiência ou transtorno mental (em qualquer idade). 

Sabrina √© professora do Instituto de Qu√≠mica e embaixadora do Parent in Science — movimento que surgiu com o intuito de levantar a discuss√£o sobre a maternidade e paternidade dentro do universo da ci√™ncia do Brasil.¬†

Alguns pontos

A nova proposta pensada para a situa√ß√£o de retomada plena da atividade presencial, busca olhar para a quest√£o da parentalidade para al√©m daquelas decorrentes da pandemia. ‚ÄúEram quest√Ķes que j√° existiam, mas ficaram mais em pauta por conta da pandemia. Enviamos um documento pensando nisso, de forma a contemplar uma situa√ß√£o normal entre aspas, mas num futuro que a gente espera seja pr√≥ximo, e que n√£o tenha mais um v√≠rus amea√ßando a gente‚ÄĚ, explica Sabrina.

O conte√ļdo √© dividido em cap√≠tulos referentes a docentes, t√©cnico-administrativos e discentes. No caso dos primeiros, um dos aspectos importantes refere-se √† possibilidade de interrup√ß√£o da rede de apoio do cuidador por qualquer eventualidade. De forma que, neste caso, este tenha a flexibiliza√ß√£o da presen√ßa e possa ficar em trabalho remoto, porque n√£o teria quem acompanhe a pessoa de quem √© cuidador, seja idoso ou crian√ßa.

No caso dos discentes h√° quest√Ķes mais espec√≠ficas, como a possibilidade do professor aceitar o atestado apresentado pelo cuidador, porque teve que levar, por exemplo, o filho ao m√©dico, para isen√ß√£o de faltas, realiza√ß√£o de segunda chamada de provas ou entrega de trabalhos.

Questionário 

O GTPEC, em parceria com a Coordena√ß√£o de Pol√≠ticas de Sa√ļde do Trabalhador (PR-4), prop√Ķe que todos os servidores preencham o formul√°rio para forma√ß√£o de perfil quantitativo sobre servidores cuidadores na UFRJ. O objetivo √© obter dados para subsidiar a constru√ß√£o de pol√≠ticas institucionais em rela√ß√£o √†s pessoas cuidadoras, al√©m de obter um perfil para elabora√ß√£o de estrat√©gias de preven√ß√£o e promo√ß√£o √† sa√ļde do trabalhador. Os dados de identifica√ß√£o n√£o ser√£o acess√≠veis ao GTPEG ou a CPST, garantindo anonimato de acordo com LGPD. O link √©: https://formularios.macae.ufrj.br/gerenciador/formulario/novoFormulario/41

O GT está elaborando também um questionário para mapear os estudantes cuidadores. A iniciativa é voltada para a formulação de políticas, por exemplo, para suprir a falta de licença maternidade ou paternidade para este segmento na UFRJ.

Contatos do GTPEG: instagram.com/gtpeg.ufrj/ e parentalidade@reitoria.ufrj.br

 

 

Nesta primeira semana de retorno presencial na UFRJ, o dia a dia de servidores e estudantes teve problemas. Enormes filas se formaram nos restaurantes universit√°rios e os √īnibus internos circularam lotados. O Sintufrj recebeu reclama√ß√Ķes da categoria.¬†

Nesta quarta-feira, 13, o prefeito da UFRJ, Marcos Maldonado, circulou pela Cidade Universitária para verificar os problemas. Apesar de as equipes da Prefeitura Universitária ter passado a limpo a infraestrutura dos campi, a segurança e o transporte, não foi possível evitar os transtornos.  

Explica√ß√Ķes

De acordo com o prefeito, √© natural que haja maior procura dos √īnibus internos, principalmente nos hor√°rios de pico — pela manh√£, na hora do almo√ßo e no fim da tarde ‚Äď com a universidade voltando ao seu ritmo normal, mesmo com a redu√ß√£o para oito minutos dos intervalos entre eles.¬†¬†¬†¬†

Maldonado iniciou seu tour pelo campus √†s 14h e, por telefone e o whatsapp, conversou com a reda√ß√£o do Jornal do Sintufrj. ‚ÄúEsses dois (√īnibus) internos [apontou para a foto] est√£o vazios. Mas √© l√≥gico que no hor√°rio de pico estar√° lotado‚ÄĚ, previu. O prefeito tamb√©m abordou um motorista da linha 485 — uma empresa de √īnibus que atende a comunidade universit√°ria e sempre foi muito criticada por atrasos e superlota√ß√£o. ‚ÄúEstou com o rodovi√°rio Dimitrius e ele confirmou que o 485 est√° circulando de 15 em 15 minutos e de 10 em 10 minutos na hora do rush‚ÄĚ, disse.¬†¬†

Segundo o prefeito, os profissionais da Prefeitura est√£o trabalhando para atender √† comunidade universit√°ria da melhor forma poss√≠vel. ‚ÄúEstou aqui, na Faculdade de Letras, e o √īnibus interno est√° vazio agora. Mas, pela manh√£, teremos aquele hor√°rio de pico. Isso √© o Rio de Janeiro. O mesmo acontece com os coletivos que param no BRT e os trem tamb√©m. Nem se os intervalos entre os √īnibus internos fossem de cinco minutos deixariam de circular lotados nas horas de maior demanda‚ÄĚ, disse Maldonado.¬†

Sobre os √īnibus intermunicipais, o prefeito informou que solicitou √†s Secretarias Municipal e Estadual de Transporte o aumento de oferta de √īnibus de todas as linhas que circulam no¬† Fund√£o. Na quinta-feira, ele constatou que o Caxias Para ilustrar que as empresas est√£o atendendo as autoridades, ele o Caxias circulava com intervalos de 15 minutos.¬†

Bandej√Ķes lotados

Quanto √†s filas quilom√©tricas nos bandej√Ķes de estudantes e servidores, a coordenadora-geral do Sistema Integrado de Alimenta√ß√£o da Superintend√™ncia Geral de Gest√£o, Renata Machado, n√£o quis falar com o Jornal do Sintufrj. Ela in dicou que envi√°ssemos um e-mail para a assessoria de comunica√ß√£o da Reitoria.¬†

Na quinta-feira, na hora do almo√ßo, a cena que se via pelos corredores do Centro de Ci√™ncias da Sa√ļde (CCS) era de estudantes com marmitas sentados pelo ch√£o.

 

 

Valor anual de verbas do SUS que governo Bolsonaro repassou para o Minist√©rio da Defesa bateu o recorde da s√©rie hist√≥rica, de 2013 a 2021. Na C√Ęmara, deputado coleta assinaturas para CPI do Viagra

Publicado: 13 Abril, 2022 Р11h08 | Última modificação: 13 Abril, 2022 Р11h46 | Escrito por: Redação CUT | Editado por: Marize Muniz

 

 

O ex-presidente vai receber dos dirigentes a Pauta da Classe Trabalhadora, documento unitário das centrais aprovado na Conferência da Classe Trabalhadora 2022 (Conclat-2022), em 7 abril

 

 

 

Ameaças foram feitas por mensagem postadas no site do PT. Delegado aponta para tentativa de criminalização da esquerda

Felipe Mascari Rede Brasil Atual |
O inquérito foi aberto a pedido do advogado de Lula Cristiano Zanin РPablo Vergara

O delegado division√°rio da Delegacia de Crimes Eletr√īnicos do Deic, La√©rcio Ceneviva Filho, determinou a instaura√ß√£o de inqu√©rito policial para apurar amea√ßas de morte ao ex-presidente Luiz In√°cio Lula da Silva (PT). O inqu√©rito vai ser aberto ap√≥s uma peti√ß√£o do advogado Cristiano Zanin.

Uma pessoa que se identifica como Luiz Carlos Prestes enviou ao site do PT as mensagens que provocaram a investigação. À GloboNews, o delegado indicou se tratar de uma tentativa de incriminar a própria esquerda.

Nas mensagens, de 24 de mar√ßo, 5 e 7 de abril, o autor diz ainda que v√£o ser as pessoas do pr√≥prio partido que ir√£o matar Lula. E que a morte vai acontecer no estado de S√£o Paulo (‚Äútalvez no interior‚ÄĚ) e ainda neste ano. O petista √© pr√©-candidato √† Presid√™ncia da Rep√ļblica e lidera os cen√°rios da disputa ao cargo, segundo todas as pesquisas eleitorais.

Ataques em outdoor

Al√©m reagir √†s amea√ßas de morte, o PT tamb√©m ingressou com¬†tr√™s representa√ß√Ķes¬†no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O partido denunciou outdoors que veiculam ‚Äúpropagandas difamat√≥rias‚ÄĚ contra o ex-presidente Lula. A legenda afirma que o ato configura ‚Äúpropaganda eleitoral extempor√Ęnea e por meio vedado‚ÄĚ.

Uma das representa√ß√Ķes trata de tr√™s¬†outdoors¬†em Divin√≥polis-MG, que, segundo o PT, exibem imagens de Lula com a frase: ‚ÄúN√≥s aqui odiamos este ladr√£o comunista. Fora maldito‚ÄĚ. Outra questiona uma placa¬†em Rondon√≥polis (MT), com a mensagem: ‚ÄúRondon√≥polis ‚Äď MT: Aqui esse bandido √© reconhecido com ‚ÄėO Traidor da P√°tria‚Äô Fora‚Ķ Maldito‚ÄĚ. Um ‚Äúmovimento conservador‚ÄĚ assume o patroc√≠nio √† instala√ß√£o do¬†outdoor.

A terceira reclama√ß√£o denuncia o patroc√≠nio de outdoors em Imperatriz (MA). O PT reivindica a remo√ß√£o dessas propagandas pelos seus respons√°veis e dos posts na internet que d√£o visibilidade aos outdoors. A sigla tamb√©m apresentou not√≠cia-crime com pedido de instala√ß√£o de inqu√©rito policial, na Pol√≠cia Civil de Mato Grosso, para apurar a veicula√ß√£o de outdoors em Rondon√≥polis e a pr√°tica dos crimes de inj√ļria, difama√ß√£o, amea√ßa e associa√ß√£o criminosa.

Alckmin também na mira

O presidente do PSDB, Bruno Ara√ļjo, fez cr√≠ticas duras ao seu ex-colega de partido Geraldo Alckmim, que ser√° vice na chapa de Lula. De acordo com o blog da jornalista Bela Megale, de¬†O Globo, durante um jantar na √ļltima segunda-feira (11), em S√£o Paulo, com cerca de 20 empres√°rios do Grupo Esfera, Ara√ļjo afirmou que Alckmin ter√° uma participa√ß√£o ‚Äúabsolutamente irrelevante‚ÄĚ na campanha de Lula.

Ele tamb√©m chegou a dizer que o virtual pr√©-candidato a vice na chapa de Lula correr√° ‚Äúrisco de vida‚ÄĚ se andar pelo interior de S√£o Paulo. ‚ÄúNa campanha, eu garanto, ser√° absolutamente irrelevante a participa√ß√£o dele. No Nordeste ele n√£o teve 1%, n√£o vai fazer nada.¬† No interior de S√£o Paulo, n√£o pode andar, porque corre risco de vida‚ÄĚ, disse o presidente tucano.

Em coluna no¬†UOL, o jornalista Reinaldo Azevedo criticou a fala do tucano. E classificou o que pode ser entendido tamb√©m como amea√ßa de morte como ‚Äúincompat√≠vel com a democracia e a civilidade pol√≠tica‚ÄĚ. ‚ÄúComo Ara√ļjo est√° obviamente criticando Alckmin, tratando-o como se tivesse feito algo impr√≥prio, v√™-se que considera o seu assassinato um desdobramento poss√≠vel, quem sabe at√© l√≥gico‚ÄĚ, escreveu.

 

 

Balanço do Centro Feminista de Estudos e Assessoria mostra que muitas propostas visam piorar a situação das mulheres

Thayn√° Schuquel | Brasil de Fato | Cataguases (MG) |
Congresso Nacional prop√Ķe novas leis sem considerar ado√ß√£o de pol√≠ticas p√ļblicas – F√°bio Rodrigues Pozzebom/Ag√™ncia Brasil

No ano passado, poucas propostas legislativas contribuiram significativamente para uma maior igualdade de g√™neros, segundo o¬†balan√ßo anual sobre as proposi√ß√Ķes legislativas no campo de interesses das¬†mulheres, feito pelo¬†Centro Feminista de Estudos e Assessoria (Cfemea). O estudo,¬†‚ÄúMulheres e Resist√™ncia no Congresso Nacional ‚Äď 2021‚ÄĚ, foi apresentado nesta quarta-feira (13).

‚ÄúAo observarmos o conjunto dos projetos, chamou aten√ß√£o o fato de que grande parte trata de a√ß√Ķes pontuais ou tem semelhan√ßas com propostas j√° em tramita√ß√£o. Tamb√©m parece haver pouco di√°logo com o Executivo para garantir a implementa√ß√£o de pol√≠ticas p√ļblicas‚ÄĚ, diz o relat√≥rio.

O levantamento indica que o tema “viol√™ncia contra as mulheres” foi destaque em 2021, com 244 projetos apresentados, de um total de 555. No entanto, o Cfemea diz que esses textos, em sua grande maioria, s√£o desarticulados de proposta de pol√≠ticas p√ļblicas e pouco auxiliam efetivamente as pautas necess√°rias √† popula√ß√£o feminina.

‚ÄúEsse foi um ano de retrocessos nas agendas mais estruturais. Embora n√£o tenhamos nenhum grande retrocesso na legisla√ß√£o, na pr√°tica a vida das mulheres est√° pior. Cresceram a mis√©ria e o desemprego, afetando principalmente mulheres negras. No entanto, o Congresso parece n√£o estar preocupado com isso‚ÄĚ, pontua o documento.

Aborto

O balan√ßo destaca as tentativas de mudan√ßa na legisla√ß√£o sobre o¬†aborto, a maioria no sentido de restringir ainda mais os casos em que √© permitido ‚Äď anencefalia, risco de vida para a mulher ou em decorr√™ncia de viol√™ncia sexual. Em 2021, foram 26 projetos tratando do tema.

Entre as propostas apresentadas no tema do aborto, o subtema ‚Äúcriminaliza√ß√£o e puni√ß√£o‚ÄĚ √© o primeiro da lista, com 10 projetos no total. Seguido por ‚Äúnormas, portarias e notas‚ÄĚ, com 6 propostas; ‚Äúdireito √† vida desde a concep√ß√£o‚ÄĚ, com 5 projetos; ‚Äúreafirma√ß√£o do direito ao aborto‚ÄĚ, com 4 projetos; e ‚Äúagita√ß√£o e propaganda contra o aborto‚ÄĚ, com 1 proposta.

‚ÄúO quadro de propostas n√£o √© nada favor√°vel √†s mulheres. S√£o projetos que aumentam as penas do crime de aborto, criminalizam quem fizer ‚Äėcampanhas de incentivo ao aborto‚Äô, tornam obrigat√≥ria a apresenta√ß√£o de Boletim de Ocorr√™ncia para realiza√ß√£o de aborto decorrente de viol√™ncia sexual e pro√≠bem qualquer forma de manipula√ß√£o experimental, comercializa√ß√£o e descarte de embri√Ķes humanos‚ÄĚ, aponta o relat√≥rio.

Em 2021, foram apresentados 77 projetos tratando de sa√ļde das mulheres. O subtema gesta√ß√£o e parto se destaca, com 37 projetos noticiados, seguidos de sa√ļde menstrual (23) e c√Ęncer de mama (11).

Os projetos sobre gestação e parto tratam principalmente do direito a licenças (8), assistência pré e pós-natal (7) e prioridade para gestantes na vacinação contra a Covid-19 (7).

Perspectivas para 2022

Em ano de elei√ß√£o, o documento prev√™ um cen√°rio de problemas. ‚ÄúHaver√° aumentos de casos de viol√™ncia pol√≠tica, persegui√ß√£o de mulheres jovens, de negras e LGBTI+s candidatas‚ÄĚ, diz o texto.

O relatório também estima que, nos próximos anos, caso o país continue sendo governado por Jair Bolsonaro (PL), a invisibilidade das pautas autonomistas, que lutam pelo direito à vida das mulheres e da população negra e indígena, tende a crescer, colocando muitos desafios às minorias.

‚ÄúSeguiremos atuando para que o aumento da representa√ß√£o feminina negra seja para candidatas compromissadas com as pautas feministas antirracistas e dos direitos humanos, que atuem em defesa da democracia e contra todas as formas de opress√£o‚ÄĚ, conclui o relat√≥rio.

Edição: Rodrigo Durão Coelho

 

 

A assembleia do Sintufrj para discutir os rumos da Campanha Salarial, nesta quarta-feira, 13, reafirmou o estado de greve da categoria pela recomposição salarial de 19,99% e aprovou:

  • Ades√£o ao calend√°rio de Jornada de Lutas proposto pela Fasubra;
  • Encaminhar orienta√ß√£o √† Fasubra para que esta convoque, o mais r√°pido poss√≠vel, uma plen√°ria nacional para discutir sobre uma data para deflagra√ß√£o de greve; e
  • Realiza√ß√£o de uma assembleia-ato do Sintufrj no dia 28 de abril, data apontada pela Federa√ß√£o para realiza√ß√£o de paralisa√ß√£o (onde for poss√≠vel), em defesa da recomposi√ß√£o salarial de 19,99%. Nesta assembleia a categoria construir√° a pauta de reivindica√ß√Ķes interna para levar √† Reitoria.

Calendário da Fasubra para o mês de abril:

De 18 a 22 ‚Äď Realiza√ß√£o de a√ß√Ķes de mobiliza√ß√£o nos locais de trabalho.

De 25 a 29 ‚Äď Vig√≠lia de ter√ßa a quinta-feira, das 11h √†s 13h, em Bras√≠lia, e mais ampliada na semana de 25 a 29 de abril.

De 25 a 29 ‚Äď Jornada de Lutas nos estados e refor√ßo da vig√≠lia em Bras√≠lia.

Dia 28 ‚Äď Dia Nacional de Paralisa√ß√£o em defesa da¬†¬† recomposi√ß√£o salarial (onde for poss√≠vel).

A indigna√ß√£o s√≥ cresce entre os trabalhadores t√©cnico-administrativos pela postura do presidente Jair Bolsonaro em se negar a negociar com as entidades representativas dos servidores p√ļblicos federais, a pauta emergencial, cujo principal item √© a reposi√ß√£o da infla√ß√£o acumulada nestes tr√™s anos de governo Bolsonarista. H√° cinco anos as categorias do funcionalismo federal que participam da campanha salarial unificada est√£o com os sal√°rios congelados.

13 DE ABRIL. Assembleia decide caminhos do movimento nas escadarias do CT