MARCHA A BRASÍLIA

Compartilhar:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

 

Organizados pelo Sintufrj, Adufrj e DCE – as entidades políticas que atuam na comunidade universitária da UFRJ –, caravaneiros partem na manhã desta segunda-feira (13) em ônibus fretados com destino à capital federal. Vão participar do Ocupa Brasília, o grande ato do setor da educação nesta terça-feira, 14 que vai reunir estudantes e trabalhadores do setor para a denúncia do corte de verbas e em defesa do reajuste emergencial de recomposição salarial (19,99%). Antes do embarque, todos os integrantes da comitiva terão que passar pelo teste de Covid. A outra condição exigida para a viagem é que a pessoa esteja vacinada. 

A luta pela Educação Pública e por recomposição salarial chega às ruas

A energia dos estudantes que ergueram bandeiras e gritaram palavras de ordem agitou a manifestação no Centro do Rio em defesa da Educação Pública. Servidores – da UFRJ e de outras instituições federais – presentes foram às ruas lutar por recomposição salarial depois anos de congelamento. As manifestações de hoje se espalharam país afora e foi aquecimento para o grande ato na terça-feira, DIA 14, em Brasília, para pressão direta sobre o governo Bolsonaro. Vários ônibus sairão em caravana para a Capital Federal. Além de estudantes, trabalhadores participam do protesto que marchou pela Avenida Rio Branco.

O Sintufrj esteve presente na marcha desta quinta-feira, 9 de junho. Um carro de som da entidade agitou o protesto e o coordenador-geral Esteban Crescente (veja vídeo) defendeu a universidade pública, denunciou os cortes covardes na educação pública e destacou a luta pelo reajuste salarial. Vários companheiros da UFRJ se concentram na Candelária.

OS ESTUDANTES ENTOAVAM

“A nossa luta unificou/é estudante junto com trabalhador”

“Ô Bolsonaro, seu fascistinha, os estudantes vão botar você na linha”

 

 

COMENTÁRIOS
error: Content is protected !!