Solidariedade a ex-gestores

Compartilhar:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

NOTA DO SINTUFRJ SOBRE A CONDENAÇÃO DOS EX-GESTORES DA UFRJ

A condenação do ex-reitor da UFRJ, Carlos Antônio Levi da Conceição, do ex-presidente da Fundação Universitária José Bonifácio, Raymundo Theodoro Carvalho de Oliveira, e dos ex-gestores da universidade João Eduardo do Nascimento Fonseca, Luiz Martins de Mello e Geraldo Luis dos Reis Nunes é um gravíssimo atentado à autonomia universitária.

Nos últimos tempos, a criminalização de atos administrativos e a perseguição política aos gestores universitários ultrapassou as raias do absurdo. O caso mais grave e dramático, o processo que levou ao suicídio o ex-reitor da UFSC, Luiz Carlos Cancellier de Olivo, é a maior prova que a máquina de moer trajetórias e enlamear dignidades e carreiras pode atingir contornos trágicos.

A própria Controladoria Geral da União já refutou a tese de desvio de recursos públicos em processo administrativo disciplinar que apurou o mesmo caso; a condenação, portanto, é injusta, desproporcional e confunde uma fundação universitária com uma empresa privada, taxas de administração costumeiramente adotadas por todas as fundações com repasses de verbas e equívocos administrativos facilmente corrigíveis com os instrumentos disponíveis na administração pública com conduta ilegal e criminosa.

O Sintufrj manifesta sua solidariedade aos ex-gestores, profissionais comprometidos com o caráter público da universidade e com a excelência acadêmica da UFRJ, e repudia a caça às bruxas típica de ambientes autoritários e de exceção.

 

COMENTÁRIOS