LGBTQIA+: Encontro da Fasubra debate políticas para segmento

Compartilhar:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

O IV Encontro LGBTQIA+ da Fasubra neste último fim de semana, 5 e 6 de agosto, movimentou o debate sobre o que está posto para a comunidade LGBTQIA+ e as alternativas colocadas pelos movimentos.  O papel dos sindicatos da educação e seus trabalhadores de apoio e defesa desta parcela da população que vem sofrendo diariamente com a violência do Estado, e principalmente no governo Bolsonaro foi um dos centros da reflexão.

O encontro teve como tema “Cidadania LGBTQIA+ na Educação Pública e na Sociedade”. Foi uma reunião de formação com objetivo de identificar estratégias de interação entre trabalhadores das universidades públicas e a comunidade de LGBTQIA+ a partir de políticas de diversidade e inclusão. O Sintufrj foi representado por três companheiros.

Na abertura, o coordenador-geral da Fasubra, Antônio Alves Neto, falou da importância de a Fasubra se somar e fortalecer a luta das minorias em tempos de governo Bolsonaro:

“Esse IV Encontro se dá numa gestão da Fasubra muito difícil onde enfrentamos um governo que declarou guerra cultural contra as universidades públicas e a setores minoritários do país como negros, mulheres e LGBTQIA+”, disse.

COMENTÁRIOS