Rural convoca IFES cujos reitores foram impostos por Bolsonaro

Compartilhar:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

A comunidade universitária da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) marcou para quinta-feira, 15 de abril, a manifestação da campanha #ReitorEleitoÉReitorEmpossado. A mobilização é para fazer valer o resultado da consulta realizada em dezembro de 2020 que elegeu o professor Ricardo Berbara para o mandato de reitor da instituição para um mandato até 2021.

Segundo a coordenadora do Sindicato dos Trabalhadores em Educação da instituição (Sintur), Ivanilda Reis, o ato virtual pretende reunir instituições que já enfrentaram ou enfrentam situações como a da Rural (com indicações, por parte do governo, de nomes que não estavam entre os mais votados). 

Em 31 de março, estudantes, técnicos e docentes da Rural foram surpreendidos com   com a nomeação do terceiro nome da listra tríplice encaminhada a Brasília. O governo Bolsonaro decidiu afrontar a escolha da comunidade universitária e impor o nome de Roberto de Souza Rodrigues. 

A comunidade reagiu e uma plenária virtual divulgou nota de repúdio ao ato do governo, anunciando os passos seguintes da luta “pelo respeito ao princípio da autonomia universitária e pela revogação do entulho autoritário”.

Convite a entidades

Segundo a coordenadora geral do Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Rural (Sintur), Ivanilda Reis, o ato virtual do dia 15 pretende reunir instituições que já enfrentaram ou enfrentam situações como a da Rural (com indicações, por parte do governo, de nomes que não estavam entre os mais votados). 

A dirigente do Sintur destacou, inclusive, a participação de representantes do Sintufrj para relatar os momentos de luta e resistência contra a nomeação de José Henrique Vilhena pelo governo FHC, em 1998, , contra a vontade da comunidade.

O vice-presidente da Associação de Docentes, Claudio Porto, explicou que o ato é fruto da continuidade das ações do comitê formado pela comunidade na luta pela nomeação do reitor eleito. 

Ele afirmou que o objetivo é dar à campanha caráter nacional para que o que aconteceu na Rural não se repita em outras instituições. Porto disse que Andes, Fasubra e UNE serão convidadas para a manifestação do dia 15. Também serão convidados parlamentares sensíveis à reivindicação de respeito à autonomia universitária. 

 

 

COMENTÁRIOS