Repúdio da comunidade universitária faz MEC recuar de portaria

Compartilhar:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

O repúdio da comunidade universitária obrigou o Ministério da Educação recuar da portaria publicada na terça-feira, dia 1º, que determinava o retorno às atividades presenciais nas universidades e institutos federais de educação a partir de janeiro – decisão tomada na contramão de novas medidas de proteção contra contágios no cenário de recrudescimento da pandemia. Em entrevista à CNN, o ministro Milton Ribeiro disse que irá abrir agora consulta pública para decidir sobre a questão. Entidades representativas que atuam nas instituições federais de ensino e reitores (entre dos quais, Denise Pires, da UFRJ) invocaram a autonomia universitária para condenar a portaria do MEC. A presidente da Adufrj, Eleonora Ziller , disse que o destino da portaria tem que ser “a lata do lixo” por ser “extemporânea e irresponsável”.

A direção do Sintufrj divulgou a seguinte nota:

COMENTÁRIOS