Sintufrj pede esclarecimentos sobre testes de ponto eletrônico

Compartilhar:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

O Sintufrj tomou conhecimento dos procedimentos iniciados pela UFRJ para a realização dos testes do sistema eletrônico de frequência da universidade, a partir desta segunda-feira, 17 de janeiro.

Entramos em contato com a PR-4 para solicitar informações, posto que o sindicato tem posição contrária ao ponto eletrônico com controle biométrico e ao sistema desenvolvido pelo Ministério da Fazenda. 

Como a comunidade universitária sabe, o Sintufrj defende que o sistema de controle de frequência da UFRJ seja desenvolvido pela própria universidade com amplo debate e participação dos trabalhadores, levando em consideração as suas especificidades e as complexidades do nosso fazer.

Também pedimos informações sobre a realização dos testes acontecer exatamente quando a nova onda da pandemia de covid-19 obriga a UFRJ a retornar ao trabalho prioritariamente remoto.

O Sintufrj convidou o pró-reitor Alexandre Brasil Fonseca para uma apresentação ao conjunto da categoria do sistema em teste, de maneira que os trabalhadores possam tomar conhecimento do processo em curso, apresentar o acúmulo no tema e debatê-lo em assembleia da categoria.

Consideramos que não basta implementar um sistema próprio se ele servir, na prática, para as mesmas finalidades do ponto eletrônico do governo e se vier a ser executado sem debate e sem levar em consideração o acúmulo da própria universidade.

O pró-reitor aceitou o convite do sindicato. Ao longo da próxima semana divulgaremos maiores informações.

 

 

COMENTÁRIOS