Frente Parlamentar faz campanha pela valorização do servidor

Compartilhar:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

 

A Frente Parlamentar Mista do Serviço Público, que reúne deputados e senadores do Congresso Nacional, vem promovendo desde maio campanha pelo fortalecimento do serviço público e em defesa dos direitos dos servidores.

A campanha consiste em um conjunto de Cards – com trechos de depoimentos, que expressam a opinião de parlamentares, lideranças sindicais, cidadãos, servidores públicos e especialistas em diversas áreas -, e também de imagens.

Ela está concentrada nas redes sociais oficiais da Frente, sendo possível o compartilhamento do material no Facebook, Instagram e Twitter. Todas as artes também estão disponíveis no site http://frenteparlamentardoservicopublico.org/campanha-contra-a-reforma-administrativa/ para download.

Um dos cards produzidos pela campanha.

“As falas reforçam a necessidade de se fortalecer o serviço público, que atende a maioria da população brasileira, principalmente os mais pobres e a importância dos servidores, que são os atores responsáveis por fazer a máquina pública funcionar”, divulga a frente parlamentar em sua página oficial.

Quem viveu a era Collor…

O ex-dirigente sindical e assessor de entidades sindicais, Vladmir Nepomuceno, em análise feita sobre a reforma administrativa faz um alerta: que os servidores públicos podem voltar as agruras vividas no governo Collor.

“Aos atuais servidores, um alerta: com a liberdade dada pela PEC32/20 ao presidente da república para extinguir órgãos sem autorização do Congresso, aliado à ausência de estabilidade para novos servidores e o fato de ainda estar em vigência o decreto nº 3.151/1999 que, com base nos artigos 31 e 37 da lei 8.112/90, disciplina a extinção e a declaração de desnecessidade de cargos públicos e a colocação em disponibilidade remunerada em decorrência da extinção ou da reorganização dos órgãos ou entidades da APF, que deve ser atualizado a partir das próximas fases dessa etapa da reforma, podemos voltar ao sofrimento que muitos de nós vivemos no período Collor”.

 

BAIXE OS CARDS E COMPARTILHE, CLIQUE AQUI.

 

 

 

COMENTÁRIOS