Nesta sexta-feira, 1¬ļ de outubro, o Comit√™ UFRJ da Campanha Fora Bolsonaro realiza agita√ß√£o e mobiliza√ß√£o para o grande ato nacional do dia 2 de outubro, s√°bado, na Central do Brasil √†s 12h. Participe! Est√° na hora de dar um BASTA! neste governo genocida, de desemprego recorde, do aumento do custo de vida e estancar a destrui√ß√£o dos servi√ßos p√ļblicos e dos servidores com a aprova√ß√£o da reforma administrativa pelo Congresso.¬†¬†

Nessa quinta, 30, a panfletagem foi em frente ao Hospital Universitário (HU), no Fundão (Veja as fotos abaixo). A ação do Comitê foi direcionada aos servidores da universidade e usuários da unidade hospitalar com o objetivo de fortalecer a construção da luta pelo impeachment de Bolsonaro junto à população.

FOTOS DA AÇÃO DESSA QUINTA NO HUCFF:

 

 

No munic√≠pio do Rio de Janeiro, a concentra√ß√£o come√ßa √†s 10 horas na Candel√°ria, com caminhada at√© a Cinel√Ęndia, no Centro da cidade, onde ter√° o palco da democracia e pela vida, a partir das 12 horas.

DIVULGAÇÃO

Presen√ßas confirmadas no ato, na Cinel√Ęndia

Marcelo Freixo (PSB), João Paulo (MST), Ciro Gomes (PDT), Benedita da Silva (PT), Jandira Feghali (PCdoB), Molon (PSB), Luis Paulo Correa da Rocha (Cidadania), Taliria Petrone (PSOL), Roberto Rocco (presidente do PV RJ), Bruna Brellaz (UNE), Tarcisio (PSOL), Lindbergh (PT), Reimont (PT) Pajê (Associação Brasileira de Imprensa-ABI), Alvaro Quintão (OAB), Sandrão (CUT), Paulinho (CTB), Julio Condaque (CSP Conlutas), Paulinho Orozimbo (PSDB), Joao Pires (PSD Jovem), Gregório Duvivier ( Humorista), Henrique Vieira (Pastor), Chico Alencar (PSOL), Monica Benício (PSOL) e Taina de Paula (PT).

Raz√Ķes para o impeachment, j√°!

O povo brasileiro est√° com fome, desempregado, sem condi√ß√Ķes de comprar sequer alimentos por conta dos pre√ßos cada vez mais altos nos supermercados e nas feiras e n√£o h√° esperan√ßa de que o incompetente Jair Bolsonaro (ex-PSL) resolva as crises econ√īmica, social e pol√≠tica do pa√≠s, prova disso √© a popularidade do presidente e do seu governo que est√£o descendo a ladeira.

Essas s√£o algumas das raz√Ķes apontadas pelo presidente da CUT-Rio, Sandro Cezar, para convocar toda a sociedade carioca a participar do ato ‚ÄúFora, Bolsonaro‚ÄĚ, no s√°bado, 2 de outubro.

¬†‚ÄúA rejei√ß√£o ao governo j√° chega a 64% de brasileiros e brasileiras que consideram a gest√£o de Bolsonaro ruim ou p√©ssima‚ÄĚ, diz o dirigente listando mais uma raz√£o para participar da manifesta√ß√£o e enfatizando que a urgente tarefa de toda a sociedade se unir na luta pelo impeachment de Bolsonaro.

O presidente da CUT-Rio também ressalta os ataques do governo Bolsonaro contra toda a classe trabalhadora, movimentos sociais e à democracia como uma razão importante para tirá-lo definitivamente do Palácio do Planalto.

‚ÄúA gente precisa ser incans√°vel na resist√™ncia aos ataques que o presidente e seus aliados t√™m praticado contra os direitos da classe trabalhadora e as institui√ß√Ķes democr√°ticas‚ÄĚ, afirma Sandro C√©zar.

‚Äú√Č urgente ir para as ruas em defesa da vida, da democracia e da soberania nacional, do servi√ßo p√ļblico, das estatais, da vacina e do aux√≠lio emergencial at√© o fim da pandemia‚ÄĚ, conclui

N√£o faltam raz√Ķes para protestar contra o governo e pedir a sa√≠da de Bolsonaro da presid√™ncia.

Confira mais algumas delas abaixo:

. O presidente e seus filhos s√£o investigados por crimes de corrup√ß√£o em diversos inqu√©ritos no Supremo Tribunal Federal (STF) e no Minist√©rio P√ļblico (MP).

. Nos dois anos e nove meses de governo, Bolsonaro bateu recordes de destruição do meio ambiente;

. Atacou publicamente a democracia e as institui√ß√Ķes;

. Agiu contra os direitos sociais;

. Aprovou a reforma da Previdência com retirada de direitos;

. Deixou a popula√ß√£o mergulhada em um caos pol√≠tico, econ√īmico e social, com desemprego atingindo 14,8 milh√Ķes de pessoas, fome e infla√ß√£o se aproximando dos dois d√≠gitos.

Na √°rea da sa√ļde, a trag√©dia continua. O Brasil chegou √† marca de 21 milh√Ķes de infectados por Covid-19 e quase 600 mil mortes causadas pela doen√ßa, que poderiam ter sido evitadas n√£o fosse a gest√£o genocida do governo.

Mesmo assim, Bolsonaro continua defendendo tratamento sem efic√°cia contra o coronav√≠rus e mant√©m seu discurso negacionista at√© mesmo diante da ONU, o maior organismo internacional, aprofundando o isolamento mundial do pa√≠s com discurso vexat√≥rio e mentiroso na Assembleia Geral das Na√ß√Ķes Unidas.

As manifesta√ß√Ķes est√£o sendo organizadas pela CUT, demais centrais sindicais e pelas frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, que fazem parte da Frente Nacional ‚ÄėFora, Bolsonaro‚Äô, e v√£o acontecer em todos os estados do pa√≠s. A exemplo dos atos anteriores, a CUT faz um mapa com os locais e hor√°rios de manifesta√ß√Ķes por munic√≠pio. Participe e inclua o ato da sua cidade preenchendo os dados no formul√°rio a seguir: https://bit.ly/Dia2ForaBolsonaro

* Escrito por: Camila Araujo, CUT-Rio/ Edição: Marize Muniz 

 

 

 

S√©rgio Nobre convocou a classe trabalhadora √† ocupar as ruas no dia 2 de outubro e fazer ‚Äėuma manifesta√ß√£o gigantesca‚Äô contra o governo de Bolsonaro

Publicado: 30 Setembro, 2021. Escrito por: Andre Accarini

O presidente nacional da CUT, Sérgio Nobre, reforçou nesta quinta-feira (30) a convocação de todos os brasileiros e brasileiras para os protestos contra o presidente Jair Bolsonaro (ex-PSL) neste sábado (2). De acordo com o dirigente, a principal tarefa de todos e todas neste dia é lotar as ruas de todas as capitais e cidades do país com a bandeira do #ForaBolsonaro.

Atos j√° est√£o confirmados em mais de 207 cidades tanto do Brasil como do exterior.

‚ÄúEste s√°bado √© dia de luta‚ÄĚ, conclama S√©rgio Nobre em um v√≠deo publicado nas redes sociais, onde fala sobre o caos no pa√≠s, provocado pela incompet√™ncia do governo cuja conduta √© de negacionismo, neglig√™ncia e de pol√≠ticas econ√īmicas que beneficiam apenas as elites do pa√≠s, em detrimento dos direitos de trabalhadores e trabalhadoras.

‚ÄúCada dia que Bolsonaro permanece no governo √© mais mis√©ria, mais desemprego e mais morte. E n√£o h√° tarefa mais importante para n√≥s trabalhadores do que por fim a esse governo genocida e que extermina o futuro e os sonhos da classe trabalhadora brasileira‚ÄĚ, afirma o presidente da CUT

O povo brasileiro não quer Bolsonaro e merece ter um governo à altura da classe trabalhadora brasileira e de seus anseios

РSérgio Nobre

Por isso, prossegue dirigente, todas as entidades que representam os trabalhadores ‚Äď centrais sindicais, confedera√ß√Ķes, federa√ß√Ķes e sindicatos – devem mobilizar suas bases a participar dos atos.

Sérgio afirma que a manifestação deve ser gigantesca para mostrar ao país e ao mundo que o povo brasileiro não quer Bolsonaro.

Pior crise da história

Os motivos para exigir o impeachment de Bolsonaro nas ruas s√£o in√ļmeros. O Brasil hoje passa por uma das maiores crises da hist√≥ria tanto nas √°reas¬† econ√īmica e social, quanto pol√≠tica e sanit√°ria. E grande parte das raz√Ķes dessas crises s√£o as a√ß√Ķes (e falta delas) do presidente.

O país tem cerca de 600 mil mortos por Covid-19 por causa da negligência de Bolsonaro no enfrentamento à pandemia. Durante todo esse período, o presidente desdenhou da doença, da vacina e fez propaganda de medicamentos comprovadamente ineficazes para o tratamento da doença. Além disso, seu governo está sendo investigado por envolvimento em irregularidades na compra de vacinas contra a Covid-19.

A inércia de Bolsonaro permite que a política de preços da Petrobras continue sendo a de acompanhar os preços do petróleo internacional e do dólar, o que contribui para a disparada da inflação e preços exorbitantes dos combustíveis.

Aliado aos preços altos, a alta taxa de desemprego e a renda baixa de trabalhadores informais e por conta-própria, derruba o poder de compra das famílias brasileiras.

‚ÄúO povo est√° sentindo na carne o desemprego recorde, o desalento, a carestia, a fome, a infla√ß√£o que voltou √† casa dos dois d√≠gitos, o PIB inexpressivo, o fechamento de empresas, o descr√©dito e a desconfian√ßa internacional, al√©m do recorde de casos e mortes na pandemia‚ÄĚ, diz S√©rgio Nobre.

Entre os v√°rios fatores que tornam urgente o impeachment de Bolsonaro est√£o:

A fome volta ao Brasil. S√£o 20 milh√Ķes de pessoas em situa√ß√£o de fome e o n√ļmero de pobres e miser√°veis multiplica a cada dia.

Desemprego cresceu. Além de crescente perda de direitos trabalhistas. Os trabalhadores estão mais vulneráveis, sem os direitos sociais garantidos, desvalorização do salário mínimo e com menos tempo para suas famílias.

Está tudo caro. Os alimentos estão caros. A conta não fecha. Em algumas cidades, o valor da cesta básica chega a se igualar ao valor do salário. O gás de cozinha e também os combustíveis atingiram preços recordes.

Cortes frequentes nas verbas para educa√ß√£o, ataques √†s universidades p√ļblicas e a ci√™ncia brasileira.

Venda de empresas a pre√ßo de banana. Privatiza√ß√Ķes de servi√ßos essenciais que geram aumento na conta do povo, como os Correios e a Eletrobr√°s. A conta de luz j√° est√° mais cara e o Pa√≠s corre risco de sofrer um apag√£o.

Ataque aos pequenos agricultores. Fim de programas de crédito e de aquisição de alimentos para a merenda escolar.

O pa√≠s n√£o tem uma pol√≠tica de preserva√ß√£o ao meio ambiente. Recorde de desmatamento na Amaz√īnia e no Pantanal, est√≠mulo aos garimpeiros que atacam os povos ind√≠genas.

Povo negro sofre com o desmonte e pol√≠ticas p√ļblicas de combate ao racismo, al√©m do governo Bolsonaro estimular ataques e √≥dio ao povo negro.

Ataques frequentes que tenta calar e censurar a arte e a imprensa brasileira. Bolsonaro tem no centro do governo uma ind√ļstria de desinforma√ß√£o.

Em meio √† pandemia, Bolsonaro corta recursos e insumos do SUS, deixando milhares de pessoas com outras doen√ßas, como c√Ęncer, sem tratamento. Bolsonaro √© o maior respons√°vel pelas mortes de quase 600 mil brasileiros e brasileiras v√≠timas de Covid-19.

Edição: Marize Muniz

 

 

Ato denunciou fome, preços altos e corrupção do governo em um dos bairros mais nobres da capital do País

Pedro Rafael Vilela. Brasil de Fato | Brasília (DF) | 30 de Setembro de 2021 

Imóvel é localizado em área nobre de Brasília РFotos: Scarlett Rocha

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) fizeram um protesto, na manh√£ desta quinta-feira (30), em frente √† mans√£o do senador Fl√°vio Bolsonaro (Patriotra-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro, num dos bairros mais nobres de Bras√≠lia. O im√≥vel, que possui cerca de 2,4 mil metros quadrados, foi comprado no in√≠cio do ano pelo valor de quase R$ 6 milh√Ķes.

“Enquanto o povo est√° na fila do osso, a fam√≠lia Bolsonaro esbanja luxo com dinheiro duvidoso”, afirmou Guilherme Boulos, da coordena√ß√£o nacional do MTST, em uma postagem nas redes sociais.

Com salário líquido de cerca de R$ 25 mil mensais, Flávio Bolsonaro financiou mais da metade do imóvel, com parcelas de cerca de R$ 20 mil por mês, o que levanta suspeitas sobre possível enriquecimento ilícito, já que a renda do parlamentar seria incompatível com a aquisição de um imóvel desse porte.

O Minist√©rio P√ļblico do Distrito Federal e Territ√≥rios (MPDFT) chegou a abrir uma investiga√ß√£o preliminar, em abril, para apurar poss√≠veis irregularidades na concess√£o do financiamento pelo Banco de Bras√≠lia (BRB) para a compra da mans√£o de Fl√°vio.

Fome e miséria

No Brasil, h√° quase 20 milh√Ķes de pessoas passando fome, segundo dados do Inqu√©rito Nacional sobre Inseguran√ßa Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19 no Brasil, desenvolvido pela Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Seguran√ßa Alimentar (Rede PENSSAN), divulgados no in√≠cio do ano. A extrema pobreza quase triplicou, passando de 4,5% da popula√ß√£o para 12,8%.

Segundo a pesquisa, nos √ļltimos tr√™s meses de 2020, 19,1 milh√Ķes de pessoas estavam passando fome no Brasil e cerca de 116 milh√Ķes de pessoas n√£o tinham acesso pleno e permanente a alimentos.

Numa cena que se tornou comum nos √ļltimos meses, centenas de pessoas s√£o vistas diariamente em diversas cidades do pa√≠s formando filas para receber doa√ß√£o de ossos descartados por a√ßougues. A coleta de restos de comida por pessoas em situa√ß√£o de extrema pobreza e o aumento da popula√ß√£o de rua tamb√©m s√£o facilmente percept√≠veis, especialmente nas grandes metr√≥poles.

Em um manifesto sobre o ato de hoje, o MTST apontou a contradi√ß√£o da fam√≠lia do Presidente da Rep√ļblica multiplicar seu patrim√īnio num dos piores momentos da hist√≥ria do pa√≠s, com milhares de vidas perdidas pela pandemia e uma crise sem precedentes.¬†

Ocupa√ß√£o denuncia a Fome no Brasil, h√° quase 20 milh√Ķes de pessoas sem comida no prato / Fotos: Scarlett Rocha

“No momento em que o pa√≠s passava o pior momento da pandemia, seu filho, Fl√°vio Bolsonaro, conhecido como Zero Um, adquire esta mans√£o,no valor de R$ 6 milh√Ķes, um valor que √© quase quatro vezes maior do que o seu patrim√īnio declarado em 2018. N√£o √© nenhuma novidade que a √ļnica coisa que a fam√≠lia Bolsonaro fez bem nessas d√©cadas de pol√≠tica foi montar esquemas e multiplicar seus im√≥veis. Mas √© indignante que isso aconte√ßa sobre os corpos de mais de 580 mil brasileiros e e enquanto 19 milh√Ķes passam fome”.¬†

O movimento lembra ainda que o governo Bolsonaro acabou com o programa de habita√ß√£o popular Minha Casa Minha Vida e vetou um dispositivo legal que impedia o despejo de fam√≠lias pobres que tivessem dificuldade de pagar o aluguel, em decorr√™ncia da crise econ√īmica causada pela pandemia. O desemprego no pa√≠s afeta mais de 14% da popula√ß√£o economicamente ativa, num contingente de cerca de 15 milh√Ķes de pessoas.

Inflação dispara

A infla√ß√£o tamb√©m est√° em disparada no pa√≠s e fechou em quase 10% nos √ļltimos 12 meses encerrados em agosto. Os alimentos subiram ainda mais, quase 14% neste per√≠odo, segundo estimativas oficiais.¬†

A crise dos pre√ßos altos √© t√£o grave que, em apenas um m√™s, o Banco Central subiu de 5,8% para 8,5% a estimativa de infla√ß√£o para o ano de 2021, com base no √ćndice Nacional de Pre√ßos ao Consumidor Amplo (IPCA).

De acordo com um relat√≥rio do √≥rg√£o, entre os fatores da revis√£o para cima, est√£o a infla√ß√£o observada recentemente maior do que a esperada, a eleva√ß√£o dos pre√ßos de commodities,¬† produtos b√°sicos que funcionam como mat√©ria-prima, o c√Ęmbio e o crescimento das expectativas de infla√ß√£o do mercado financeiro indicadas no Boletim Focus, pesquisa semanal divulgada pelo Banco Central.

Para receber nossas matérias diretamente no seu celular clique aqui.

Fonte: BdF Distrito Federal/Edição: Flávia Quirino

 

 

Projeto do deputado Carlos Zarattini institui o auxílio Gás Social, com valor de, no mínimo, 50% da média do preço nacional do botijão de 13 quilos. Proposta precisa ser aprovada no Senado

Publicado: 30 Setembro, 2021. Escrito por: Redação CUT


FOTO РREPRODUÇÃO/ARTE: EDSON RIMONATTO E ALEX CAPUANO/CUT

Enquanto o presidente Jair Bolsonaro (ex-PSL) joga para a plateia dizendo que o pre√ßo do botij√£o de g√°s vai cair pela metade, ‚Äúpode ter certeza, se Deus quiser‚ÄĚ, o PT trabalha para reduzir, de fato, o valor pago, pelo menos para os mais pobres, que n√£o est√£o conseguindo comprar o g√°s de cozinha que chega a custar R$ 130 em algumas cidades do pa√≠s e se arriscam usando √°lcool ou carv√£o.

A C√Ęmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (29) projeto do deputado Carlos Zarattini (PT-SP), que institui o aux√≠lio G√°s Social, com valor de, no m√≠nimo, 50% da m√©dia do pre√ßo nacional do botij√£o de 13 quilos. O objetivo do projeto √© minimizar o efeito do alto pre√ßo do g√°s no or√ßamento das fam√≠lias de baixa renda.

O preço médio do botijão de gás aos consumidores subiu este ano quase 30%, segundo dados da Agência Nacional do Petróleo (ANP). A alta é mais de cinco  vezes a inflação acumulada no período, de 5,67%.

E não vai cair enquanto o governo Bolsonaro não mudar a política de preços com paridade internacional da Petrobras para os combustíveis, que não tem nada a ver com Deus e, sim, com os interesses dos golpistas que destituiram a presidenta Dilma Rousseff. Foi o ilegítimo Michel Temer (MDB) quem mudou a política de preços, que Bolsonaro manteve.

‚ÄúO verdadeiro culpado pelos sucessivos reajustes dos combust√≠veis √© a pol√≠tica de pre√ßo de paridade de importa√ß√£o (PPI), adotada pela gest√£o da Petrobr√°s, que se baseia nas cota√ß√Ķes internacionais do petr√≥leo, na varia√ß√£o do d√≥lar e nos custos de importa√ß√£o, sem levar em conta que o Brasil produz internamente cerca de 90% do petr√≥leo que consome‚ÄĚ, afirmou coordenador-geral da Federa√ß√£o √önica dos Petroleiros (FUP), Deyvid Bacelar.

Auxílio Gás Social

O projeto de Zaratini, relatado pelo deputado Christino Aureo (PP-RJ), prevê que o Ministério da Cidadania regulamentará, até 60 dias após a publicação da lei, os critérios para elegibilidade das famílias de baixa renda que terão acesso ao subsídio, assim como a periodicidade do benefício.

O texto aprovado na C√Ęmara em vota√ß√£o simb√≥lica, foi encaminhado para o Senado, onde precisa ser analisado e aprovado; e depois ser sancionado por Bolsonaro para entrar em vigor.

O PL também prevê que o Gás Social será concedido preferencialmente às mulheres vítimas de violência doméstica que estejam sob o monitoramento de medidas protetivas de urgência.

Tamb√©m ser√£o beneficiadas as fam√≠lias inscritas no Cadastro √önico para Programas Sociais do Governo Federal ou que tenham entre seus membros quem receba o Benef√≠cio de Presta√ß√£o Continuada (BPC),¬† tamb√©m como Lei Org√Ęnica da Assist√™ncia Social (LOAS).

O BPC/LOAS é  pago todos os idosos com mais de  65 anos, de baixa renda e também aos portadores de deficiência de origem física, intelectual ou sensorial também de baixa renda e de qualquer idade.

O Gás Social deverá ser liberado em, no máximo, a cada 60 dias e o valor será repassado diretamente às famílias beneficiadas, por transferência de renda.

De acordo com a proposta, o Executivo deverá compatibilizar a quantidade de beneficiários com o Orçamento existente para o pagamento do benefício.

Fontes de recursos

Para custear o G√°s Social, o projeto prop√Ķe duas fontes de recursos: a parcela dos royalties e de participa√ß√£o especial decorrentes da explora√ß√£o de petr√≥leo e g√°s natural que cabe √† Uni√£o; e as receitas arrecadadas por interm√©dio da Contribui√ß√£o de Interven√ß√£o no Dom√≠nio Econ√īmico incidente sobre a importa√ß√£o e a comercializa√ß√£o de petr√≥leo e derivados (Cide-combust√≠veis).

‚ÄúCriamos duas fontes intrinsecamente ligadas √† produ√ß√£o de petr√≥leo e g√°s, que tem aumento de arrecada√ß√£o com aumento do pre√ßo. Se eles [governo] querem fazer ou n√£o, estamos autorizando a fonte. Nossa parte n√≥s estamos fazendo‚ÄĚ, afirma Zarattini.

 

 

Panfletagem rolando no HUCFF, dialogando com os trabalhadores e usu√°rios do hospital para construir um grande 2/10. VENHA!

 

 

 

‚ÄúN√£o podemos dar tempo ao governo ir comprando votos, pois √© com o balc√£o de neg√≥cios que (Bolsonaro) vai tentar buscar uma maioria que n√£o tem hoje. E com a a√ß√£o de servidoras e servidores ele n√£o ter√° (a maioria necess√°ria para aprovar a reforma administrativa). Vamos destruir essa PEC 32‚ÄĚ.¬†

Essa afirma√ß√£o √© da deputada do PT do Distrito Federal, √Črika Kokay, que na ter√ßa-feira, 28, participou da live do Sintufrj. Ela parabenizou as entidades e os servidores pela intensa mobiliza√ß√£o e campanha para colocar por terra a proposta de reforma administrativa de Jair Bolsonaro e Paulo Guedes (ministro da Economia do governo fascista), a PEC 32/2020.¬†

Atinge servidores e a população

‚ÄúEssa proposta sintetiza a inten√ß√£o do pr√≥prio governo de se apropriar do Estado, coloc√°-lo a servi√ßo da iniciativa privada e a servi√ßo dos governantes. Quero parabenizar as entidades e servidoras e servidores que se mobilizaram para dizer que essa √© uma PEC contra o Estado e contra a popula√ß√£o. Essa √© uma PEC para retirar direitos e garantias fundamentais‚ÄĚ, aponta a parlamentar, acrescentando que a proposta de reforma do governo ataca a sa√ļde e a educa√ß√£o, que s√£o servi√ßos p√ļblicos essenciais para a maioria dos brasileiros.¬†

Segundo √Črika, o governo sabe das dificuldades para aprovar o monstro que construiu e vai buscar os votos que n√£o tem a qualquer custo. Ent√£o, est√° posto para o movimento o acirramento da mobiliza√ß√£o, diz.

‚ÄúNeste momento em que eles buscam mediar, ver as suas pr√≥prias for√ßas, se reorganizar para impor essa aprova√ß√£o, √© o momento que n√≥s temos que arrancar o compromisso dos parlamentares de que n√£o votar√£o a favor da PEC 32. Essa resist√™ncia das servidoras e servidores e das suas entidades √© que possibilitaram que n√≥s tiv√©ssemos tantas defec√ß√Ķes dentro da pr√≥pria base governista. N√£o podemos dar tempo de o governo comprar os votos e uma maioria (de parlamentares) que n√£o tem hoje e que n√£o ter√° com a a√ß√£o dos servidores.Vamos destruir essa PEC 32‚ÄĚ.

— √Črika kokay

Balc√£o aberto

A deputada aponta os caminhos pelos quais o governo tentará prosseguir, sendo outubro o fiel da balança. Nesse mês, informa, ocorrerá a negociação das emendas parlamentares.

‚ÄúN√≥s sabemos dos mecanismos clandestinos, onde se verga a inten√ß√£o de um parlamentar e ela colide com a inten√ß√£o do pr√≥prio governo. N√≥s sabemos dos or√ßamentos paralelos. Esse √© um governo clandestino que tem um or√ßamento clandestino. Sabemos que estamos no per√≠odo de fechamento de emendas parlamentares, que √© o m√™s de outubro, e que eles v√£o ativar de forma muito intensa o balc√£o de neg√≥cios. E √© nesse momento que devemos manter um aprofundamento e um acirramento da nossa pr√≥pria resist√™ncia.‚ÄĚ

— √Črika Kokay

Malabarismo

Al√©m do balc√£o de neg√≥cios, √Črika afirma que o governo Bolsonaro ter√° de fazer malabarismos para atender aos fundamentalistas (primitivistas, religiosos e patrimonialistas), o mercado e o Centr√£o. S√£o os tr√™s pilares que mant√©m esse¬† desgoverno em p√©.¬†

‚ÄúQuando o mercado se enfurece como se fosse um Deus, joga-se um corpo, joga-se um direito como se fosse um peda√ßo do Estado ou do pa√≠s para aplacar a sua f√ļria. No dia 7 de Setembro, com sua tentativa de golpe, (Bolsonaro) provocou uma instabilidade que assusta o mercado. Ent√£o, o governo precisa dar presentes para o mercado. √Č nesse sentido que (ele) est√° pontuando a PEC que estabelece o calote, que √© a PEC dos precat√≥rios e a PEC 32. S√£o ofertas ao mercado para aplacar a f√ļria do pr√≥prio mercado que sinaliza que n√£o vai vivenciar mais nesse n√≠vel de instabilidade das pr√≥prias institui√ß√Ķes de um governo eternamente de tens√£o‚ÄĚ, analisa √Črika.¬†

O Centr√£o ‚Äď formado por deputados de partidos de direita e do centro, que se unem para conseguir maior influ√™ncia e defender, de modo conjunto, seus interesses ‚Äď, √© a principal base de apoio de Bolsonaro no Congresso. Tem no seu atual presidente da C√Ęmara, Arthur Lira (PP-Al), um de seus principais articuladores e aliado. Bolsonaro vem distribuindo verbas e cargos ao Centr√£o para construir sua base de apoio e conquistar votos nos projetos em curso de destrui√ß√£o do pa√≠s, inclusive para impedir o seu impeachment.

‚ÄúO governo vai ter que trabalhar como malabarista com esses tr√™s segmentos que, em algum momento, podem se conflitar pontualmente. Nesse sentido, o governo Bolsonaro busca criar as condi√ß√Ķes com um √ļnico ponto de estabilidade profunda institucional que tem hoje, que √© a C√Ęmara. Ela √© uma estabilidade institucional de uma institui√ß√£o de apoio ao pr√≥prio governo e ao seu conjunto de maldades que s√£o impostas todos os dias contra o povo brasileiro‚ÄĚ.¬†

¬†— √Črika Kokay

√ďdio

‚ÄúMais o que est√° por detr√°s dessa PEC?‚ÄĚ Segundo √Črika Kokay √© a destrui√ß√£o do Estado de bem-estar social para a cria√ß√£o do bem-estar empresarial.

‚ÄúNaquela reuni√£o ministerial onde o Brasil viu a quem serve o governo Bolsonaro, ouvimos tr√™s frases emblem√°ticas: a primeira foi passar a boiada, a segunda foi colocar a granada no bolso do servidor e, a terceira, uma fala do presidente da Rep√ļblica que¬† dizia que n√£o iria permitir que seus amigos e os seus familiares fossem perseguidos. Essas tr√™s frases se concretizam nessa proposta de reforma ou de deforma do pr√≥prio Estado. A PEC 32 √© uma destrui√ß√£o do Estado de bem-estar social que foi pactuado na Constitui√ß√£o de 1988 e eles querem transformar em bem-estar empresarial‚ÄĚ, explica a deputada.

A PEC 32, segundo √Črika, expressa o √≥dio a tudo que √© p√ļblico e √†queles que o representam, que s√£o os servidores, e mant√©m as perversidades praticadas at√© agora pelo governo genocida de Bolsonaro muito bem veiculadas e propagandeadas pelo seu ministro da Economia e fantoche do mercado, Paulo Guedes.

‚ÄúComo √© poss√≠vel se validar o discurso de granada no bolso? Granada no bolso de jaleco branco √© granada dentro das unidades de sa√ļde. Granada no bolso de um educador? Granado no bolso de um servidor? √Č uma granada que estoura no peito e no corpo do povo brasileiro‚ÄĚ, desabafa a petista.

‚Äú√Č preciso refutar essa proposta. √Č preciso que n√≥s possamos dar a centralidade que essa luta exige de cada um e em cada um de n√≥s. √Č central nas nossas agendas derrotar a PEC 32‚ÄĚ, conclui.¬†

CONFIRA A LIVE COMPLETA: 

 

 

 

No Mapa √© poss√≠vel acessar as informa√ß√Ķes exatas sobre o local e a hora em que tem ato marcado nas cidades e as entidades que organizam o #ForaBolsonaro podem preencher cadastro sobre novos atos marcados.

Publicado: 29 Setembro, 2021. Escrito por: Andre Accarini e Marize Muniz

ARTE: EDSON RIMONATTO/CUT

J√° est√° no ar o Mapa dos Atos do dia 2 de outubro pelo #ForaBolsonaro que mostra, em tempo real, a dimens√£o da mobiliza√ß√£o em todo o Brasil. At√© agora, j√° tem atos marcados atos em 173 cidades do Brasil e do exterior. Confira no mapa e se o ato de sua cidade n√£o estiver cadastrado, sua entidade pode preencher as informa√ß√Ķes. Abaixo tamb√©m pode ser conferida a lista de atos.

O mapa √© interativo. Isso quer fizer que todas as entidades que participam da organiza√ß√£o das manifesta√ß√Ķes podem ‚Äėcadastrar‚Äô as atividades marcadas em suas cidades, colocando informa√ß√Ķes como locais e hor√°rios das manifesta√ß√Ķes, bem como panfletos, cards e banners dos atos.

‚ÄúO mapa mostra a magnitude, a grandeza dos atos, dando visibilidade at√© mesmo aos mais pequenos munic√≠pios, onde os atos, naturalmente s√£o menores, mas muito importantes para o conjunto da manifesta√ß√£o‚ÄĚ, afirma o secret√°rio de Comunica√ß√£o da CUT Brasil, Roni Barbosa.

Ele afirma ainda que √© o mapa o ponto de partida de muitos ve√≠culos de imprensa na apura√ß√£o de informa√ß√Ķes sobre as manifesta√ß√Ķes.

Sobre os levantamentos de locais, Roni explica que a organiza√ß√£o das manifesta√ß√Ķes pelo #ForaBolsonaro t√™m mostrado uma particularidade. ‚ÄúO n√ļmero de atos vai crescendo ao longo dos dias. Muitos chegam a ser definidos at√© mesmo na v√©spera. E quando as mobiliza√ß√Ķes ficam muito grandes, fica mais dif√≠cil tamb√©m fazer um levantamento de todos os atos. Mas o mapa serve justamente para resolver esse problema. Promove mais inclus√£o‚ÄĚ, diz Roni Barbosa.

A mec√Ęnica da elabora√ß√£o do mapa inclui a divulga√ß√£o e o est√≠mulo √†s muitas entidades e coletivos que organizam protestos #ForaBolsonaro a divulgarem as atividades. Desta forma, atos como panela√ßos, panfletagens, carreatas e passeatas, convocados por quaisquer brasileiros s√£o inclu√≠dos no mapa.

‚Äú√Č fundamental e importante mostrar todas as inciativas ‚Äď o tamanho da indigna√ß√£o em todo o Brasil, contra Bolsonaro. Isso refor√ßa a nossa luta‚ÄĚ, diz o secret√°rio de Comunica√ß√£o da CUT.

Vis√£o geral

O mapa trar√° na tela a rela√ß√£o completa de atos, por cidades, em ordem alfab√©tica. Ao clicar na cidade, o mapa √© redirecionado e aparecer√° o ‚Äėponto vermelho‚Äô.

Ao clicar nesse ponto, ser√£o exibidas as informa√ß√Ķes de local e hora. √Č poss√≠vel, inclusive, clicar na imagem para ver o banner (a arte) completo do ato.

Por isso, Roni Barbosa reforça o chamado a todas as entidades para informar os atos a serem realizados no dia 2 de outubro.

Nas suas redes

O mapa ainda traz um novo recurso. Além de poder incorporar o mapa em sites, é possível compartilhá- no Facebook e no Twitter, ou enviar por e-mail para seus contatos.

Para isso, basta acessar pelo navegador, clicando aqui. Em ‚Äúcompartilhar‚ÄĚ no canto superior esquerdo aparecer√£o as op√ß√Ķes.

 

 

Confira onde j√° tem atos marcados

RJ РAngra dos Reis РPraça do Papão | 9h

RJ РCabo Frio РPraça Porto Rocha | 10h

RJ РCampos РPraça São Salvador | 9h

RJ РMacaé РPraça Veríssimo de Melo | 9h

RJ РNiterói РEstação das Barcas | 16h (Ato em 01/10)

RJ РNova Friburgo РPraça Dermeval Barbosa Moreira | 14h

RJ РPetrópolis РPraça da Inconfidência | 11h

RJ – Resende – Mercado Popular | 10h

RJ – Rio das Ostras – PSF do √āncora | 9h

RJ – Rio de Janeiro – Caminhada e Palco Democr√°tico Pela Vida Candel√°ria at√© Cinel√Ęndia | 10h

RJ РTeresópolis РCarreata no Sakurá | 9h

RJ РTeresópolis РAto Cultural Casa de Cultura Fátima | 10h

RJ РValença РGrade da Catedral Centro | 10h

RJ – Volta Redonda – Bairro Retiro | 9h

Norte

AC – Rio Branco – Gameleira | 16h

AM РManaus РCaminhada Praça da Saudade | 15h

AP РMacapá РPraça da Bandeira | 16h

PA – Ananindeua – Mercado Central | 8h (Ato em 01/10)

PA РBragança РPraça das Bandeiras | 8h

PA РBelém РCaminhada São Brás | 8h

PA РSantarém РPista de Pouso Vila Curuai | 17h

PA РSousa РAto Político Cultural | 20h30 (Aguardando Infos)

RO – Porto Velho – Pra√ßa das 3 Caixas D’√Āgua | 15h

RR РBoa Vista РCentro Cívico | 9h

TO РAraguaína РPraça São Luis Orione | 9h

TO – Palmas – Avenida JK | 8h30

Nordeste

AL РArapiraca РPraça da Prefeitura | 9h

AL РMaceió РPraça Centenário | 9h

BA РIrecê РPraça do DERMIR | 8h30

BA – Itabuna – Jardim do √ď – Centro | 09h

BA – Prado – Mercado Municipal – oh30

BA – Salvador – Campo Grande | 9h

BA РSerrinha РPraça do Centenário | 8h

CE РFortaleza РPraça da Bandeira | 8h

CE РJuazeiro do Norte РPraça da Prefeitura | 8h

CE РSobral РPraça de Cuba | 8h

CE – Vale do Jaguaribe – Av. Dom Lino, em frente a Mega Pizzaria | 7h30

CE РViçosa do Ceará РCentro (STTR) | 8h

MA РImperatriz РPraça de Fátima | 16h30

MA РSão Luís РPraça Deodoro | 8h30

PB РJoão Pessoa РCarreata Praça da Independência | 9h

PB – Jo√£o Pessoa – Caminhada Liceu Paraibano | 9h

PB РPatos РPraça Cícero Supino (Praça do Guedes) | 8h

PE – Araripina – Trevo da Av. Florentino Alves Batista | 15h

PE РBelo Jardim РPraça dos Correios | 16h

PE – Caruaru – Em frente ao INSS | 9h

PE – Garanhuns – Caminhada Fonte Luminosa | 8h30

PE РRecife РPraça de Casa Forte | 17h30 (Ato 30/09)

PE – Recife –¬† Pra√ßa do Derby | 10h

PI РParnaíba РPraça da Graça | 8h

PI РTeresina РPraça Rio Branco | 9h

RN – Natal – Midway | 15h

SE – Aracaju – Bar da Draga, Coroa do Meio/Aju | 14h30

Centro-Oeste

DF РBrasília РMuseu Nacional | 15h30

GO – An√°polis – Caminhada e Carreata Pra√ßa 31 de Julho (Pra√ßa da antiga C√Ęmara Municipal) | 9h

GO – Catal√£o – Pra√ßa Get√ļlio Vargas | 9h

GO РFormosa РPraça Rui Barbosa | 16h

GO – Goi√Ęnia – Ato Pol√≠tico e Cultural Pra√ßa do Trabalhador | 8h

MS РCampo Grande РPraça do Rádio | 9h

MS – Dourados – Pra√ßa Ant√īnio Jo√£o | 8h¬†

MS РCorumbá РPraça da Independência | 9h

MT РCuiabá РPraça Alencastro | 15h

Sudeste

ES РVitória РBicicletada Caminhada, Carreata e Motoata na UFES | 14h

MG – Barbacena – Pontilh√£o | 10h

MG РBelo Horizonte РPraça da Liberdade | 15h30

MG РCoronel Fabriciano РEm frente à Prefeitura | 8h30

MG РDivinópolis РR. São Paulo, no quarteirão fechado | 9h

MG РItajubá РPraça Wenceslau Braz | 10h

MG – Jo√£o Monlevade – C√Ęmara Municipal | 9h

MG – Juiz de Fora – Parque Halfeld | 10h

MG РMontes Claros РPraça da Estação | 8h30

MG РPará de Minas РPraça Padre José Pereira Coelho | 9h

MG РPassos РPraça da Prefeitura | 10h

MG – Ribeir√£o das Neves – Banco do Brasil Lagoinha | 9h

MG РSalinas РPraça do Mercado | 8h

MG РSão João del Rei РIgreja São José Operário, Tejuco | 9h

MG – Tiradentes – Igreja Matriz | 16h

MG РTrês Pontas | 15h (Aguardando Infos)

MG РUberaba РPraça da Abadia | 9h

MG – Uberl√Ęndia – Pra√ßa Ismene Mendes | 9h30

MG РVarginha РPraça do ET | 10h

MG РViçosa РPraça Silviano Brandão | 8h30

SP РAraçatuba РPraça João Pessoa | 10h

SP РBotucatu РPraça do Bosque | 8h30

SP – Campinas – Largo do Ros√°rio | 9h

SP РEmbu das Artes РPraça das Artes | 10h

SP РIlhabela РPraça da Mangueira | 15h

SP РGuararema РPraça Deoclésia de Almeida Mello (Praça do Artesanato) | 9h30

SP РJundiaí РCarreata Vetor Oeste | 13h

SP РMarília РPraça da Galeria Atenas | 9h30

SP РPindamonhangaba РPraça 7 de setembro | 14h

SP – Piracicaba – Terminal de √īnibus – Central de Integra√ß√£o | 9h

SP РPorto Feliz РPraça Chapéu da Madre | 9h

SP РRibeirão Pires РEsquenta na Estação de Trem Rumo a SP | 13h

SP – Ribeir√£o Preto – Esplanada do Teatro Pedro II | 9h

SP РSanta Cruz do Rio Pardo РEm frente à Igreja de São Benedito | 13h30

SP РSantos РSambódromo na Av. Afonso Schmidt | 10h

SP РSão Carlos РPraça do Mercadão | 9h

SP – S√£o Paulo – MASP | 13h

SP РTaubaté РEsquenta na Antiga Praça da Eletro (Praça Monsenhor Silva Barros) | 9h

Sul

PR РAntonina РCafé com Democracia (traga sua caneca para o café e brinquedos para doação) Rua XV, próx. a Rodoviária | 10h

PR – Cascavel – em frente a Catedral | 9h

PR РCornélio Procópio РPraça Brasil | 14h

PR РCuritiba РPraça Santos Andrade UFPR | 16h

PR РFoz do Iguaçu РCaminhada Praça da Paz | 15h

PR РFoz do Iguaçu РAto Político Praça da Paz | 18h

PR РLondrina РCalçadão em frente ao Ouro Verde | 15h

PR РMaringá РPraça Raposo Tavares | 15h

PR – Pontal do Sul – Carreata saindo da Cohab de Pontal do Sul | 9h30

RS РAlegrete РPraça Nova | 9h30

RS – Alvorada – Em frente ao Sima, Rua Wenceslau Fontoura n¬ļ 105 | 10h

RS – Bag√© ‚Äď Pra√ßa do Coreto | 14h

RS – Cacequi – Pra√ßa Get√ļlio Vargas | 15h

RS – Cachoeirinha – (Aguardando Infos)

RS РCachoeira do Sul РAto e Caminhada na Praça do Lambert | 9h30

RS – Camaqu√£ – Esquina Democr√°tica | 9h30

RS РCruz Alta РPraça da Matriz | 9h30min

RS РEncruzilhada do Sul РPraça Central | 15h

RS РGravataí РEm frente a RGE | 9h30min

RS – Iju√≠ – Pra√ßa da Rep√ļblica | 15h

RS РImbé РPonte Giuseppe Garibaldi | 14h

RS РJaguarão РPraça do Regente | 14h

RS – Lajeado – Parque do Dick | 15h

RS РOsório РEm frente a Rodoviária Velha | 10h

RS РPasso Fundo РPraça da Mãe | 15h

RS – Pelotas – Mercado P√ļblico | 10h30

RS РPorto Alegre РLargo Glênio Peres | 14h

RS – Rio Grande – Largo Dr. Pio | 10h

RS РSanta Cruz do Sul РPraça da Bandeira Р15h

RS РSanta Maria РPça. Saldanha Marinho | 14h

RS РSão Francisco de Assis РPraça Independência | 14h

RS – Santana do Livramento ‚Äď Esquina Democr√°tica | 10h

RS – Santiago – Esquina Democr√°tica | 14h

RS РSanto  ngelo РCaminhada Catedral | 9h

RS РSanto  ngelo РAto na Praça do Brique | 11h

RS РSão Leopoldo РPraça do Imigrante | 10h

RS РTorres РPraça XV | 15h

RS РTramandaí РPonte Giuseppe Garibaldi | 14h

RS РUruguaiana РAntiga Estação Férrea | 14h30

SC – Crici√ļma – Rua da Arquibancada Parque das Na√ß√Ķes | 9h30

SC – Florian√≥polis – Pra√ßa da Alf√Ęndega | 14h

SC РBlumenau: Praça do Teatro Carlos Gomes |10h

SC РCaçador: Largo Caçanjurê  |10h

SC – Crici√ļma: Rua da Arquibancada – Parque das Na√ß√Ķes |9h30

SC РChapecó: Praça Central | 9h30

SC РJoinville РPraça da Bandeira | 10h

SC РLages РPraça do Antídio Р10h

SC – Penha – Av. Alfredo Brunetti | 8h

SC РTimbó РPraça Frederico Donner (Em frente a Thapyoka) | 10h

No Exterior

Alemanha РBerlim РPariser Platz, próximo ao Brandemburger Tor | 12h às 14h (horário local)

Alemanha РBerlim РPariser Platz, próximo ao Brandemburger Tor | 14h30 às 17h (horário local)

Alemanha – Col√īnia – Roncalliplatz ao lado da Catedral | 16h (hor√°rio local)

Alemanha РFrankfurt РRömer | 16h às 17h30 (horário local)

Alemanha РFreiburg РPasseata concentração na Europaplatz até Platz der Alten Synagoge no centro de Freiburg | 14h às 16h (horário local)

Alemanha РMunique РGeschwister-Scholl-Platz | 11h às 12h30 (horário local)

Argentina – Buenos Aires – (Aguardando Infos)

√Āustria – Viena – Platz Der Menchenrechte MQ/Mariahilferstrasse Wien | 14h (hor√°rio local)

Bélgica РBruxelas Р(Aguardando Infos)

Canad√° – Vancouver – Art Gallery | 15h (hor√°rio local)

Dinamarca – Aarhus¬† – M√łllepark (Coletivo Aurora) | 15h (hor√°rio local)

EUA – Nova York – Washington Square , Manhattan (no final da Women’ s March) | 16h (hor√°rio local)

EUA РSul da Flórida Р(Aguardando Infos)

Espanha – Barcelona – Ramblas, sa√≠da do metr√ī Pra√ßa Catalunha, Fuente de Canalletes | 19h (hor√°rio local)

Espanha – Madrid – En la Puerta del Sol | 18h (hor√°rio local)

Espanha – Sevilha – Setas de Seville | 12h (hor√°rio local)

Fran√ßa – Paris – Em frente ao Metr√ī Pierre et Marie Curie (L7) | 15h √†s 17h (hor√°rio local)

It√°lia – Roma – Habicura Piazzale del Verano | 20h (hor√°rio local) (Ato 03/10)

Porto Rico – San Juan – (Aguardando Infos)

Portugal – Braga – Pra√ßa da Rep√ļblica, em frente ao chafariz | 18h (hor√°rio local)

Portugal РLisboa РPraça D. Pedro IV (Rossio) | 17h (horário local)

Portugal – Lisboa ‚Äď Largo do Cam√Ķes | 18h (hor√°rio local)

Reino Unido – Inglaterra –¬† Londres – Embaixada do Brasil | 12h (hor√°rio local)

Suíça РZurique РLandesmuseum (Flashmob) | 10h30 (horário local

Edição: Marize Muniz

 

 

Em 15 estatais presididas por militares as remunera√ß√Ķes s√£o acima do teto de R$ 39,3 mil. O sal√°rio mais alto √© o do presidente da Petrobras, que somado ao que recebe do Ex√©rcito, chega a R$ 260 mil por m√™s

Publicado: 29 Setembro, 2021. Escrito por: Redação CUT

IGOR SOARES/(ASCOM/MINIST√ČRIO DA DEFESA)

Os salários milionários pagos pelas estatais a militares Рoficiais do Exército, Marinha e Aeronáutica -, que varia de de R$ 43 mil a R$ 260 mil, será investigado pela Controladoria-Geral da União (CGU).

A CGU abriu um processo de auditoria para investigar pagamentos acima do teto de R$ 39,3 mil a militares que acumulam recebimentos das Forças Armadas com o de estatais controladas pela União, que eles presidem. A grande maioria está na reserva e uma pequena parte é reformada (aposentada). A informação é do jornal Folha de S. Paulo.

O mais privilegiado com salário milionário é o presidente da Petrobras, general Joaquim Silva e Luna, que recebe R$ 260 mil por mês, somando a remuneração do Exército, de R$ 32,2 mil brutos, e os ganhos fixos (R$ 200 mil) e variáveis pagos pela estatal.

Mas, sal√°rio milion√°rio n√£o √© privil√©gio s√≥ do general Luna. De acordo com levantamento feito pela Folha, das 46 estatais controladas diretamente pela Uni√£o, 16 (34,8%) s√£o presididas por militares de alta patente das tr√™s for√ßas e em 15 h√° ac√ļmulos de remunera√ß√Ķes.

A remuneração deles que ultrapassa o teto, que é baseado no salário de um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), acumula o valor equivalente ao exercício militar e a remuneração paga pela estatal.

“Assim que finalizado, o trabalho ser√° publicado para amplo acesso p√ļblico”, afirmou a CGU, em nota enviada ao jornal, que destacou os sal√°rios (a soma do que recebem da estatal e das for√ßas).

Confira alguns dos altos sal√°rios dos militares:

. O general de Divisão da reserva Floriano Peixoto Vieira Neto, presidente dos Correios, recebe por mês R$ 77.348.

. O vice-almirante da reserva Hugo Cavalcante Nogueira, presidente da Casa da Moeda do Brasil, recebe R$ 71.836.

. O general da reserva do Exército, Waldemar Barroso Magno Neto, presidente da Financiadora de Estudos e Projeto (Finep), recebe R$ 69.477 mil por mês.

. O almirante de Esquadra reformado Francisco Magalhães Laranjeira, presidente da Companhia Docas do Rio, recebe R$ 67.517 por mês.

. O vice-almirante da reserva Ant√īnio Carlos Guerreiro, que preside a Amaz√īnia Azul Tecnologias de Defesa (Amazul), vinculada √† Marinha, recebe R$ 62,9 mi por m√™s.

. O general da reserva do Ex√©rcito Aderico Visconti Pardi, presidente da Ind√ļstria de Material B√©lico do Brasil (Imbel), ligada ao Ex√©rcito, recebe R$ 49,9 mil brutos mensais.

De acordo com a Folha, a Imbel e a Amazul foram excluídas de auditoria da CGU mesmo com indícios de irregularidades porque

legislação de 2000 e 2001 impede a atuação em órgãos da estrutura do Ministério da Defesa, como é o caso das duas citadas.

. Entre os militares mais bem pagos no governo Bolsonaro está, também, o General de Exército da reserva, Oswaldo Ferreira, presidente da Ebserh, que acumula remuneração recebida como integrante das Forças Armadas e como executivo da empresa, totalizando R$ 59.808 mensais (Leia matéria completa a respeito no site e no boletim do Sintufrj). 

Confira a íntegra da reportagem na Folha de S. Paulo.