¬†ASSEMBLEIA GERAL VIRTUAL NA PR√ďXIMA TER√áA, 20, √ÄS 10H

ūüďĆ PAUTA √öNICA: Plen√°rias Estadual e Nacional da CUT – Debate Preparat√≥rio e Elei√ß√£o de Delegados

Para participar é necessário fazer inscrição prévia aqui: https://bit.ly/3hFCDuJ

ūüďĚ Confira aqui o texto-base da Dire√ß√£o Executiva Nacional da CUT para a 16¬™ Plen√°ria Nacional da CUT: https://bit.ly/3kgxs63

 

 

O professor Sérgio Amadeu disse que o Sou.Gov.br, o aplicativo do governo criado para armazenar os dados dos servidores federais brasileiros em substituição ao Sigepe,  faz transferência internacional dessa massa de dados para a empresa IBM, nos Estados Unidos. 

Amadeu foi um dos debatedores da instigante mesa organizada pelo Sintufrj e mediada por Ana Maria Ribeiro que discutiu na tarde desta quarta-feira, no Festival do Conhecimento, ‚ÄúPor que √© importante proteger seus dados‚ÄĚ.

Amadeu informou que o Andes, o sindicato nacional dos docentes do ensino superior, entrou com uma ação para impedir que o Sigepe seja desativado. Sérgio Amadeu é professor da Universidade Federal do ABC e ex-presidente do Instituto Nacvional de Tecnologia e Informação (ITI)

Ele dividiu a mesa virtual com Debora Sirotheau, analista de TI no Serpro, advogada, presidente do SINDPD-PA, diretora jurídica do Fenadados, além de integrante da Comissão Especial de Proteção de Dados da OAB Nacional e da OAB/PA.

L√©o Santuchi √© especialista em An√°lise, Projeto e Ger√™ncia de Sistemas da PUC Rio, analista de TI na Dataprev e presidente da ANED ‚Äď Associa√ß√£o Nacional dos Empregados da Dataprev foi o outro convicado.

Ana Maria Ribeiro, ex-diretora do Sintufrj e T√©cnica em Assuntos Educacionais da UFRJ, destacou a import√Ęncia estat√©gica do assunto que interessa n√£o s√≥ a comunidade universit√°ria mas a todo cidad√£o brasileiro.

Na edição de amanhã o boletim Dia a Dia trará mais detalhes desse debate que pode ser conferido na íntegra no vídeo a seguir.

CONFIRA NA √ćNTEGRA NO CANAL DO SINTUFRJ:¬†

 

 

 

O uso da imagem de corpos femininos, às vezes nus, para vender bebidas, carros, imóveis, jóias e até cenas grotescas de agressão para valorizar o produto em detrimento à pessoa, além de mensagens subliminares sugerindo que as mulheres são inferiores intelectualmente ao homem, portanto, o lugar delas é na cozinha.

A mulher objeto era a cereja do bolo da publicidade, mas isso ficou para trás, não é mesmo? Não. Por mais absurdo que possa perecer, a cultura machista na propaganda persiste e não é à toa. Esse tema tão atual foi debatido na terça-feira, 13, no Festival do Conhecimento da UFRJ. 

O debate ‚ÄúPublicidade sexista: uma cultura a ser rompida‚ÄĚ teve como mediadora a coordenadora de Comunica√ß√£o do Sintufrj e dirigente da CUT-RJ, Marisa Ara√ļjo, e reuniu a professora do curso de espanhol do Sintufrj, Elizabeth Dreon, autora de amplo estudo sobre a representa√ß√£o da mulher na publicidade desde o s√©culo XIX at√© os dias de hoje, e a Secret√°ria de Cultura da CUT-RJ, Clarice √Āvila, que tamb√©m √© dirigente do Sindicato Estadual dos Professores (Sepe-RJ).

Discriminação e degradação

‚ÄúEste festival est√° marcado na hist√≥ria do Estado do Rio e do pa√≠s, e a cultura sexista, que coloca o corpo da mulher em evid√™ncia de uma perspectiva machista, √© um debate necess√°rio para a reflex√£o em torno da naturaliza√ß√£o e banaliza√ß√£o de pr√°ticas que precisam ser combatidas‚ÄĚ, apontou Clarice √Āvila.

Elizabeth Dreon exibiu várias peças de propaganda, no formato de cartazes e vídeos, veiculadas desde os anos 2000 para cá, para ilustrar as falas das debatedoras. Sexismo, ela explica, é a prática de discriminação e degradação de uma pessoa com base no gênero, e pode se dar através de diferentes maneiras, seja pelas características físicas, seja por questionar sua capacidade intelectual ou habilidades profissionais, entre outras. 

‚ÄúNa Am√©rica Latina, o Brasil √© o terceiro pa√≠s mais sexista e o quinto pa√≠s do mundo onde h√° mais viol√™ncia de g√™nero. A publicidade sexista √© uma das formas sutis de viol√™ncia de g√™nero, uma vez que refor√ßa estere√≥tipos: a mulher foi feita para os trabalhos de casa, a mulher tem um baixo intelecto, a mulher deve ser submissa ao homem, a mulher est√° a servi√ßo do homem e aos seus prazeres‚ÄĚ, explica a estudiosa.¬†

‚ÄúEstere√≥tipos esses que ajudam a criar na sociedade a ideia de que a mulher √© apenas um objeto e existe apenas para auxiliar o seu senhor homem. Nas rela√ß√Ķes de trabalho tamb√©m transparece a superioridade masculina em rela√ß√£o ao g√™nero. Todo tipo de produto usa a mulher como propaganda. Corpos nus ou seminus vendem bebidas, por exemplo‚ÄĚ, acrescenta Elizabeth.

Pouco mudou

Embora tenha ocorrido uma evolu√ß√£o relativa na propaganda a partir do in√≠cio do s√©culo XIX, pe√ßas publicit√°rias ainda mostravam homens descontentes com as esposas, batendo em mulheres. Absurdos como um ‚Äúcombo executivo‚ÄĚ para homenagear o Dia da Secret√°ria, incluindo garrafa de vinho e camisinha,¬† foi veiculado na m√≠dia em 2019. Entre outros conceitos machistas, uma rede de fast food exibe uma propaganda que diz, em ingl√™s, que lugar de mulher √© na cozinha. ‚ÄúPorque n√£o em locais de comando‚ÄĚ, questiona a professora do Sintufrj.¬†¬†¬†

¬†‚ÄúTemos muito que construir. Por isso √© importante refletirmos sobre o sexismo, machismo, que se agravaram na pandemia com o aumento de casos de viol√™ncia dom√©stica‚ÄĚ, prop√īs Elizabeth, que citou recente epis√≥dio de um DJ que agrediu a mulher na frente da filha e que, pasmem, com a divulga√ß√£o no v√≠deo nas¬† redes sociais, aumentou o n√ļmero de seguidores do espancador. Que mundo √© esse em que as pessoas acham isso normal? Essa cultura precisa ser rompida‚ÄĚ, defendeu a debatedora.¬†

Segundo Elizabeth, desde 2018 o Rio de Janeiro tem uma legislação que proíbe exposição, divulgação ou estimulo ao estupro e à violência contra mulheres. Paraíba também criou sua lei no mesmo ano, e Santa Catarina em 2019. 

Desdobrarte 

Para Clarice √Āvila, que √© militante antirracista, p√īr esse tema na ordem do dia se faz ainda mais urgente diante de um governo como o de Bolsonaro, para quem a vida vale menos que o lucro,¬† com a publicidade reproduzindo algo que se deve combater, que √© o machismo assim como o racismo. ‚Äú√Č importante que muitos estados estejam criando leis para isso. Mas queremos mais mulheres e negros na publicidade, em papel de igualdade para homens, mulheres, negros e brancos.¬†

Clarice apresentou o projeto ‚ÄúDesdobrarte‚ÄĚ, que √© desenvolvido em conjunto com o coletivo de cultura do Rio, cujo objetivo √© dialogar com a classe trabalhadora, principalmente com os fazedores de cultura, t√£o atacada no momento. ‚ÄúMudan√ßas s√£o poss√≠veis, mas elas n√£o v√™m de forma gratuita. √Č preciso lutar. S√≥ assim a gente muda esta sociedade‚ÄĚ, disse.

‚ÄėAcho que √© um futuro poss√≠vel combater essa publicidade sexista, essa cultura machista. A gente tem que ser resiliente e perseverante‚ÄĚ, disse Marisa Ara√ļjo no encerramento do evento.

O debate na íntegra pode ser visto na página da Extensão da UFRJ no Youtube ou pelo link https://www.youtube.com/watch?v=RJGyggFuBlY.

 

 

Inqu√©rito das fake news apura financiamento empresarial ilegal ao disparo de informa√ß√Ķes falsas que ajudaram Jair Bolsonaro e Hamilton Mour√£o a vencer elei√ß√£o em 2018

Publicado: 14 Julho, 2021 / Escrito por: Redação CUT

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes autorizou o compartilhamento de provas dos inqu√©ritos das fake news e dos atos antidemocr√°ticos com as a√ß√Ķes que tramitam no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), de acordo com a coluna Painel, da Folha de S Paulo.

Com essa decisão, a chapa Jair Bolsonaro/Hamilton Mourão pode ser cassada porque novos elementos entram na investigação sobre a participação do presidente em uma rede de disparo em massa de notícias fraudulentas na eleição de 2018, o que deve fortalecer os processos contra ele em curso no TSE.

De acordo com os documentos encaminhados ao TSE, o esquema operado na elei√ß√£o presidencial de 2018 teria sido ilegalmente financiado por empres√°rios, por meio de recursos n√£o declarados. Al√©m de captar dinheiro de empresas para campanha eleitoral, o que √© proibido por lei, o esquema envolveu a forma√ß√£o de caixa dois para¬† dissemina√ß√£o de informa√ß√Ķes falsas em favor de Bolsonaro e contra seus advers√°rios.

O compartilhamento de provas coloca a Pol√≠cia Federal no encal√ßo da fam√≠lia de Bolsonaro e de seus apoiadores em duas frentes, que devem avan√ßar em 2022, ano eleitoral. Segundo a colunista, na pr√°tica, a uni√£o dos casos resulta em um ‚Äúsuperinqu√©rito‚ÄĚ com alvos todos pr√≥ximos ao presidente.

Ainda de acordo com o Painel, Moraes n√£o despachou no caso especificamente. Mas autorizou o envio de provas das investiga√ß√Ķes mais sens√≠veis ao presidente. No fim de semana, o ministro do STF j√° havia decidido encerrar o processo sobre a promo√ß√£o dos atos antidemocr√°ticos para juntar o volume de den√ļncias a um novo inqu√©rito aberto, sobre a ind√ļstria das fake news e a exist√™ncia de um gabinete do √≥dio. As opera√ß√Ķes tamb√©m seriam financiado com recursos clandestinos de empres√°rios bolsonaristas, que tamb√©m s√£o investigados.

MARCELO CAMARGO / AGÊNCIA BRASIL

 

 

 

Bruno Rodr√≠guez, ministro de Rela√ß√Ķes Exteriores de Cuba, afirmou que ‘fantasia de surto social’ na ilha s√≥ aconteceu ‘nos servidores de empresas norte-americanas que protegem essas opera√ß√Ķes digitais’

Redação: RT em Espanhol /14 de jul de 2021 às 10:14

O chanceler cubano, Bruno Rodr√≠guez, acusou os Estados Unidos de implementarem uma “opera√ß√£o de comunica√ß√£o em grande escala” para desestabilizar a ilha e refor√ßarem protestos liderados por oposicionistas. Segundo Rodr√≠guez, os EUA aproveitaram a pandemia executarem suas a√ß√Ķes.

‚ÄúOs Estados Unidos identificaram o impacto do coronav√≠rus e da pandemia como uma oportunidade para refor√ßar o bloqueio com motiva√ß√Ķes pol√≠ticas e aplicar o que denominaram medidas de press√£o m√°xima para refor√ßar a agress√£o contra nosso pa√≠s‚ÄĚ, disse Rodr√≠guez.

Para o chanceler cubano, foi “uma tentativa deliberada, cruel e oportunista de aproveitar uma pandemia para tentar estrangular” a economia nacional.

Rodr√≠guez tamb√©m acusou o governo dos Estados Unidos de fazer ‚Äúuso impudente e obsceno de mentiras, cal√ļnias, manipula√ß√£o de dados‚ÄĚ com o objetivo ‚Äúde mobilizar, convocar, incitar e manipular as pessoas‚ÄĚ, acrescentou.

Campanha de mídia

Contra Cuba, disse Rodr√≠guez, Washington usou suas ‚Äúferramentas de alta tecnologia, poderosas e sofisticadas‚ÄĚ para aproveitar as ‚Äúduras condi√ß√Ķes sociais que a pandemia gerou no planeta‚ÄĚ.

Sobre as manifesta√ß√Ķes de 11 de julho, o chanceler afirmou que foram “desordens em escala muito limitada”, nas quais o governo dos Estados Unidos esteve “diretamente envolvido”, por meio de uma campanha na m√≠dia, via Twitter, que contou com recursos multimilion√°rios, laborat√≥rios e plataformas tecnol√≥gicas instaladas no pa√≠s norte-americano.

Por meio da campanha, disse o chanceler, foi feito um apelo para realizar uma ‚Äúinterven√ß√£o humanit√°ria‚ÄĚ em Cuba, o que, na opini√£o de Rodr√≠guez, implica de fato pedir “uma interven√ß√£o militar dos Estados Unidos” na ilha.

Al√©m disso, essa estrat√©gia de rede teria utilizado as chamadas ‘fazendas de bots e bondes’ para disseminar em grande escala os supostos pedidos de socorro na ilha por meio das hashtags #SOSCuba e #SOSMatanzas.

“Fantasia de um falso surto social”

Esta estrat√©gia permitiu a opera√ß√£o de milhares de r√©plicas de hashtags em menos de um minuto para ajudar a criar a “fantasia de um surto social que n√£o ocorreu em Cuba, mas nos servidores de empresas norte-americanas que protegem essas opera√ß√Ķes digitais‚ÄĚ, conforme afirma o titular das Rela√ß√Ķes Exteriores.

Rodr√≠guez tamb√©m destacou que esta campanha representou uma “viola√ß√£o grosseira das pol√≠ticas” aplicadas pelo Twitter. Nesse sentido, o chanceler destacou que esta rede social “√© muito eficaz quando lhe √© conveniente influenciar certas contas”, mas que n√£o bloqueou nenhuma das contas que divulgam informa√ß√£o falsa em grande escala.

‚ÄúAdvirto o Governo dos Estados Unidos que ser√° respons√°vel pelas consequ√™ncias de persistir nesta pol√≠tica de estrangulamento‚ÄĚ, disse o chanceler cubano.

Reprodução/Twitter
Bruno Rodríguez apontou envolvimento dos EUA em protestos em Cuba

 

 

 

 

Evento online via Zoom / Gr√°tis / Inscri√ß√Ķes at√© 16/7/2021

M√ļsica, Cultura POP, Interioridade, Ci√™ncia, Solidariedade: estes ser√£o alguns dos temas tratados na 2¬™ edi√ß√£o do Festival de Inverno PUCPR ‚Äď Qual a sua identidade? –, que acontecer√° de 19 a 23 de julho ‚Äď em hor√°rios pela manh√£, √† tarde e √† noite, totalmente online e gratuito para poder aproveitar de casa.

A programação será atualizada constantemente!  

Mas você já pode garantir sua vaga para as oficinas abaixo: 

19/07 ‚Äď Segunda-Feira

15h ‚Äď BICICLETA: COMO COMPRAR E CUIDAR?

Voc√™ usa a bicicleta como meio de transporte, lazer ou como forma de se exercitar? Ou as tr√™s op√ß√Ķes? Se voc√™ tamb√©m √© um apaixonado ou apaixonada por pedalar, essa oficina √© para voc√™! Te convidamos para conversar sobre curiosidades e dicas sobre o mundo da bicicleta com quem entende do assunto!¬†

Com Fabio Romeu Pereira | Ciclista, propriet√°rio da empresa Nopedal e mec√Ęnico de bicicletas. E Mois√©s BohnMittelstaed | Padre Dehoniano e ciclista.

17h ‚Äď FOCO, FOR√áA E… CAF√Č!

Quem gosta sabe o poder que tem um cafezinho quentinho e feito na hora, n√£o √© mesmo?! Tem dias ent√£o que s√≥ seguimos na base do Foco, For√ßa e Caf√©! Venha mergulhar e aprender sobre a hist√≥ria do caf√© e sua import√Ęncia na cultura brasileira!¬†

Com Aiko Nataly Kono | Graduada em Gastronomia pela PUCPR e consultora de caf√©s especiais, e Paula Varej√£o | Jornalista formada na Universidade Federal do Esp√≠rito Santo (UFES), √© apresentadora do programa “T√° na Hora do Caf√©” exibido pelo canal Mais Globosat.

19h ‚Äď LUZ, C√āMERA, PINH√ÉO: UMA CONVERSA SOBRE O JORNALISMO PARANAENSE

Vamos conversar sobre a trajetória no jornalismo, experiências marcantes e curiosidades na profissão de uma jornalista que é referência no Paraná. 

Com Dulcinéia Novaes | Jornalista, mestre em Comunicação e Linguagens e repórter da RPC, afiliada da Rede Globo no Paraná, desde 1981. 

21h ‚Äď O P√ÉO NOSSO DE CADA DIA

Pão quentinho que faz a menteiga derreter! Imaginou aí e deu água na boca? Vamos conversar sobre esse que é um dos alimentos mais antigos e consumidos pelo mundo afora! Venha descobrir: por que o pão sobreviveu à história? 

Com Rog√©rio Shimura | Chef Padeiro pripriet√°rio da Levain Escola de Panifica√ß√£o, apresentador do programa “Do Levain ao P√£o” no canal Sabor & Arte e Eleito o Melhor Padeiro do Mundo 2019 pela UIBC.

20/7 ‚Äď Ter√ßa-Feira¬†

9h ‚Äď √Č CRINGE GOSTAR DE STAR WARS?

“H√° muito tempo, numa gal√°xia muito, muito distante‚Ķ”. S√£o essas palavras que abrem os filmes da saga Star Wars, conquistando uma legi√£o de f√£s do mundo todo, que ano ap√≥s ano seguem empolgados para saber os novos desdobramentos das guerras nas estrelas. Descubra com o Conselho Jedi Paran√° como as trilogias tiveram sua import√Ęncia em cada gera√ß√£o. Participar dessa oficina, voc√™ deve.¬†

Com Rafael Mattozo, Gabriel Silveira e Marcos Vinicius | Membros do Conselho Jedi PR

11h ‚Äď SUPERANDO O ADEUS: CONVERSAS SOBRE ESPERAN√áA

Há maneira fácil de lidar com a morte? Como pode ser uma postura positiva diante dela? Se a morte é uma certeza, por que o tema permanece tabu em nossa sociedade? Este é um convite para refletirmos sobre lutos, perdas e superação. 

Com Aroldo Escudeiro | Mestre em Sa√ļde P√ļblica e Coordenador da Rede Nacional de Tanatologia ‚Äď RNT (BR).

¬†15h ‚Äď DESENHOS PARA GENTE GRANDE

Como seria participar de uma oficina com a Raya, do filme Raya e o √ļltimo drag√£o? E se n√≥s te contarmos que voc√™ pode fazer quase isso? Legal, hein? Convidamos a dubladora da voz da Raya para dialogar sobre como essas obras conversam com as nossas emo√ß√Ķes, al√©m de saber algumas curiosidades sobre anima√ß√Ķes da Pixar e Disney.¬†

Com Lina Mendes | Dubladora Disney e Voz de Raya, do filme Raya e o uŐĀltimo DragaŐÉo.¬†

17h ‚Äď CIDADES SEGURAS: QUAIS OS CAMINHOS POSS√ćVEIS?

Quais s√£o os caminhos a serem seguidos para que tenhamos um espa√ßo seguro para viver? Quais pol√≠ticas p√ļblicas deveriam ser incentivadas? O que devemos evitar? Este √© um bate-papo sobre cidades seguras!¬†

Com Michele dos Ramos | Assessora Especial do Instituto Igarap√©, atuando nos temas de seguran√ßa p√ļblica e justi√ßa criminal no Brasil.¬†

19h ‚Äď ARTES PELAS PAREDES

A arte de rua em sintonia com os jovens! Como essas produ√ß√Ķes art√≠sticas populares podem dialogar com as juventudes? Te convidamos para uma conversa sobre como a arte de rua se torna acess√≠vel √† popula√ß√£o e onde os artistas buscam inspira√ß√Ķes.¬†

Com Ezekiel Moura | Artista pl√°stico e ilustrador de Curitiba.

21h ‚Äď A PANDEMIA NA HIST√ďRIA DA HUMANIDADE

2020 foi um ano bastante dif√≠cil por conta da COVID-19, n√£o √© mesmo? Mas, aos poucos e gra√ßas √†s vacinas, 2021 vem se tornando um ano de esperan√ßa. Sairemos dessa! Voc√™ sabia que essa n√£o √© a primeira pandemia que a humanidade enfrenta? Venha saber mais sobre a hist√≥ria das pandemias, de como que o mundo conseguiu super√°-las e a import√Ęncia das vacinas nessa oficina!¬†

Com √Āureo Lustosa Guerios | doutor em Humanidades M√©dicas na Universidade de P√°dua, na It√°lia, onde estuda como as epidemias interagem com a hist√≥ria e a arte e idealizador do podcast Literatura Viral.¬†

9h ‚Äď PALAVRAS QUE TOCAM: A ESCRITA CRIATIVA E AFETIVA

Uma das formas de manifesta√ß√£o dos sentimentos, para muitos, se d√° por meio das palavras! √Č a escrita para al√©m da pr√≥pria escrita. Vamos juntos descobrir algumas maneiras, que fogem do √≥bvio, para nos expressarmos por meio de narrativas, textos e poesias. √Č um convite para j√° deixar separado o papel e caneta!¬†

Com Julie Fank | Doutora em Escrita Criativa, escritora, artista visual e diretora-fundadora da Esc. Escola de Escrita.

10h30 ‚Äď GENTE MOBILIZADORA

Solidariedade al√©m dos muros: experi√™ncias concretas que movem pessoas a servir outras pessoas em suas m√ļltiplas necessidades. Como a forma√ß√£o superior pode servir ao outro?

Com Welington Nogueira Santos Junior | Ator e fundador da renomada organização Doutores da Alegria.

¬†15h ‚Äď PLANETA ACOLHIDA

Voc√™ j√° passou pela experi√™ncia de viver longe do seu pa√≠s? Com situa√ß√Ķes boas ou ruins na bagagem, a √ļnica certeza √© que todos que j√° passaram por isso tiveram muitos aprendizados. Vamos partilhar todas essas viv√™ncias e falar sobre os sonhos que s√£o envolvidos nesta experi√™ncia?¬†¬†

Com Ndeye Fatou Ndiaye | Estudante, palestrante, colunista da Folha de SP e influenciadora digital 

E Jibril keddeh | Estudante de letras na PUCPR, tradutor e professor de √°rabe aut√īnomo. Tradutor volunt√°rio no projeto de extens√£o Portugu√™s Brasileiro para Migra√ß√£o Humanit√°ria ‚Äď PBMIH da UFPR.

17h ‚Äď CANCELANDO O CANCELAMENTO: POR UMA PEDAGOGIA DE AMOR

O que justifica o momento de crescente √≥dio nas redes sociais? H√° algum modo mais assertivo que possa substituir os atuais ‘cancelamentos’? √Č poss√≠vel ser ‘descancelado’? A import√Ęncia do amor e do perd√£o.¬†

Com Alexandre Coimbra Amaral | Psic√≥logo do programa “Encontro com F√°tima Bernardes”, Escritor, Palestrante e S√≥cio do Instituto Aripe.

19h ‚Äď P√Č NA ESTRADA: VIAJAR √Č PRECISO

Quem não AMA viajar? Quase impossível pensar isso, né? Agora imagina que louco dar a volta ao mundo de carro? Venha saber tudo sobre dicas de viagens e turismo, desejo de viajar, benefícios e viagens em tempos de pandemia. 

Com Roy e Michelle Rudnick | Roy é administrador e Michelle é arquiteta, mas juntos criaram coragem e partiram para uma viagem de volta ao mundo de carro.

21h ‚Äď PROGRAMA ESPACIAL BRASILEIRO ‚Äď DO OLHAR PARA O ESPA√áO AT√Č O NOSSO COTIADIANO

Estamos testemunhando uma nova corrida espacial. Os planos s√£o ambiciosos e incluem a cria√ß√£o de col√īnias na Lua e at√© em Marte! √Č tudo para j√° e o Brasil tamb√©m deu sua largada, com investimentos em pesquisa e desenvolvimento de sat√©lites.¬†

Com Carlo Augusto Teixeira de Moura | Presidente da Agência Espacial Brasileira.

22/7 ‚Äď Quinta-Feira

9h ‚Äď AS ABELHAS NATIVAS E OS JARDINS DE MEL DE CURITIBA

Uma manh√£ mais doce com as curiosidades sobre o cultivo de abelhas e a import√Ęncia delas para a humanidade! Tudo sobre poliniza√ß√£o, abelhas sem ferr√£o e abelhas nos espa√ßos urbanos!¬†

Com Felipe Thiago | Graduado em Agroecologia, Mestre em Agroecossistemas e Doutorando em Sustentabilidade Ambiental Urbana. Gestor p√ļblico, Diretor de estrat√©gias de Seguran√ßa Alimentar e Nutricional da Prefeitura de Curitiba

E Benedito Uczai | Meliponicultor e guardião das abelhas nativas com 15 anos de experiência e fundador da Marca e empresa Abelha Brasil. 

11h ‚Äď CARTOONS A SERVI√áO DA SOCIEDADE

O cartoon como express√£o de cr√≠ticas sociais pelos artistas! Quais s√£o as inspira√ß√Ķes? Como utilizar a ilustra√ß√£o para se expressar?

Com Alberto Benett | Chargista da Folha de S. Paulo e um dos fundadores do jornal Plural, de Curitiba. √Č jornalista e lan√ßou alguns livros, entre eles, Amok – Cabe√ßa, Tronco e Membros.

15h ‚Äď SOCIEDADE DA TRANSPAR√äNCIA OU CULTURA DA FOFOCA? POR QUE TEMOS TANTO INTERESSE NA VIDA DOS OUTROS

Tem gente que n√£o suporta uma fofoca, mas t√™m tamb√©m aqueles que n√£o veem mal nenhum em um “comentariozinho”, n√£o √© mesmo? Mas… Por que ser√° temos tanto interesse na vida do outro? Reflex√Ķes sobre o que √© intimidade e se √© poss√≠vel separar o privado do p√ļblico.¬†

Com Andr√© Lemos | Professor Doutor em Sociologia e coordenador do Lab 404 ‚Äď Laborat√≥rio de Pesquisa em M√≠dia Digital, Redes e Espa√ßo.

17h ‚Äď A FELICIDADE √Č O CAMINHO

O que é essa tal felicidade? Afinal, é possível ser feliz, mesmo diante de tantos desafios e adversidades? Qual o caminho? Como nosso corpo produz felicidade? 

Com Gustavo Arns de Oliveira | Idealizador do Congresso Internacional de Felicidade e fundador da Escola Brasileira de Ciências Holísticas.

19h ‚Äď SONS DA VIDA

Como a m√ļsica se tornou uma voca√ß√£o para Zeca Baleiro? Vamos juntos neste encontro que mescla m√ļsicas com bate-papo, ouvindo can√ß√Ķes que dialogam com a vida!¬†

Com Zeca Baleiro | Cantor, compositor, cronista e m√ļsico brasileiro de MPB.

21h ‚Äď FUGERE URBEM (DO URBANO PARA O RURAL)

Por que tantas pessoas decidem deixar os espa√ßos urbanos e seguir suas vidas na zona rural? Quais impactos que essa decis√£o pode gerar? √Č poss√≠vel come√ßar agora, cultivando com hortas dom√©sticas?¬†

Com Fernando Parracho | Jornalista de formação com 30 anos atuando como apresentador, sendo 18 deles só na RPC, Fernando deixou as telas no fim do ano passado (2020) para se dedicar à uma vida mais tranquila no campo. 

23/7 ‚Äď Sexta-Feira

9h ‚Äď OS PAPAS DOS √öLTIMOS TEMPOS

Este √© um convite para juntos descobrirmos algumas curiosidades sobre os sete √ļltimos papas.

Com Ir. Teófilo Minga | Professor, Escritor, animador espiritual e há 28 empenha-se no serviço de administração geral Marista, em Roma na Itália. 

11h ‚Äď A GASTRONOMIA FALA DE IDENTIDADE

A identidade da comida se reconhece pelos seus ingredientes e suas origens aparecem até no sabor. Como enxergar as digitais de nossa alimentação? 

Com Bela Gil | Vice-presidente do Instituto Brasil Org√Ęnico (IBO), apresentadora, chef de cozinha natural, escritora, ativista e professora.

15h ‚Äď PANDEMIAS NA S√ČTIMA ARTE

O que tem de fic√ß√£o e de realidade nas produ√ß√Ķes cinematogr√°ficas com o tema de pandemia? Vamos juntos descobrir como a arte e pandemia se encontram.¬†

Com Guto Pasko | Produtor, Roteirista e Diretor – produziu 53 obras e roteirizou e dirigiu mais de 30 obras.

E Roberto Sadovisk | Jornalista e cr√≠tico de cinema. √Č colunista no Splash UOL, abordando as tem√°ticas de Celebridades, Filmes, S√©ries e M√ļsica.

17h ‚Äď INSPIRA, RESPIRA, N√ÉO PIRA

A entrada para a Universidade √© um sonho! Mas, ao longo da jornada acad√™mica, v√°rios obst√°culos perpassam o caminho dos estudantes… Para isso, nada melhor do que praticar alguns cuidados com a sa√ļde mental na vida universit√°ria!¬†

Com Daniella Forster | Psicóloga, Coach e Mentora, Professora, Escritora e Palestrante. 

E com Tiago Fedel | Professor, pedagogo e mestre em Educa√ß√£o pela PUCPR. Atua na √Ārea de Apoio Psicopedag√≥gico do SEAP, com suporte ao aprendizado para os estudantes da PUCPR.¬†¬†¬†

19h ‚Äď A HIST√ďRIA CONTADA PELOS IND√ćGENAS

Conhecendo nossos ancestrais e suas culturas. O que sobrevive até os dias de hoje? 

Com Daniel Munduruku | Escritor e professor paraense, pertencente ao povo indígena Munduruku. Autor de 54 livros publicados por diversas editoras no Brasil e no exterior.

21h ‚Äď FOGO E BRASA: DESPERTE O(A) CHURRASQUEIRO(A) QUE H√Ā EM VOC√ä!

Nesses tempos de pandemia, muitos tiveram que desenvolver seus dotes gastron√īmicos. Assim como preparar uma de nossas paix√Ķes nacionais: o bom e aut√™ntico churrasco. Quais os segredos de um bom churrasco?¬†

Com Larissa Morales | Cozinheira e idealizadora do primeiro canal de churrasco do YouTube apresentado por uma mulher – O Larica na Brasa.

FIQUE ATENTO √ÄS SEGUINTES INFORMA√á√ēES:

  1. As oficinas acontecer√£o na modalidade on-line, via plataforma Zoom. O link de acesso ser√° enviado no dia anterior ao evento, para o e-mail cadastrado no ato da inscri√ß√£o. Fique atento(a) √† sua caixa de entrada, spam e lixo eletr√īnico.
  2. A emissão da declaração de participação está condicionada à presença integral na oficina, com o preenchimento do formulário de avaliação, cujo link será disponibilizado no chat nos minutos finais. 
  3. A declara√ß√£o ser√° enviada para o e-mail cadastrado no momento da inscri√ß√£o em at√© 20 dias √ļteis (ap√≥s o t√©rmino do evento). O documento √© enviado via plataforma Sympla, podendo estar na caixa de entrada, spam e lixo eletr√īnico do e-mail cadastrado.
  4. As oficinas contarão com Interpretação em Libras. 

Em caso de d√ļvidas, entre em contato conosco: diretoria.identidade@pucpr.br