A principal pauta do Conselho Universit√°rio (Consuni), na quinta-feira, 8, era a apresenta√ß√£o da proposta do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) da UFRJ. Toda a comunidade universit√°ria, e tamb√©m a sociedade em geral, foi estimulada a contribuir com ideias. Dentre as contribui√ß√Ķes enviadas √† Reitoria pelo Sintufrj, consta a cria√ß√£o do Conselho Superior de Administra√ß√£o e Gest√£o de Pessoal.

O debate nem chegou a ser iniciado, porque a sess√£o do colegiado foi interrompida com a not√≠cia da morte de mais uma servidora da universidade pela Covid-19. Juliana Cruz Lopes, 42 anos, fazia parte da Coordena√ß√£o de Rela√ß√Ķes Institucionais e Articula√ß√Ķes com a Sociedade (Corin). A comunidade universit√°ria da UFRJ j√° n√£o suporta mais contabilizar tantas vidas perdidas nesta pandemia.¬†¬†¬†

De acordo com a reitora Denise Pires de Carvalho, a discuss√£o sobre a proposta finalizada do PDI pelos conselheiros ser√° retomada em 15 dias, em sess√£o normal do Consuni ou em car√°ter extraordin√°rio.

Ditadura nunca mais! 

Enquanto durou a sess√£o na quinta-feira, 8, estava em pauta a continuidade de uma discuss√£o iniciada h√° duas semanas no colegiado: a proposta de cassa√ß√£o do t√≠tulo de Doutor Honoris Causa concedido ao coronel Jarbas Passarinho, em 1973, no auge dos ‚Äúanos de chumbo‚ÄĚ do golpe militar. Ele foi duas vezes ministro dos golpistas e subscreveu o AI-5.¬†

Na sessão do dia 25, ao apresentar a justificativa para a cassação do título de Jarbas Passarinho, os estudantes lembraram que a ditadura matou pelo menos 27 estudantes da UFRJ e leram nomes de alguns dos assassinados pelos generais. Foi um momento de emoção na sessão virtual.

Parte do colegiado é favorável à cassação dos títulos de Passarinho, como já ocorreu com outros personagens nefastos da história do Brasil.  

Momento exige tomada de decisão

Pela bancada t√©cnico-administrativa falou a conselheira Joana de Angelis, que √© tamb√©m coordenadora do Sintufrj. Ela defendeu que este √© o momento ideal de a universidade se posicionar em raz√£o dos in√ļmeros ataques do governo √† institui√ß√£o, √† educa√ß√£o, √† ci√™ncia e ao SUS, e prop√īs:¬†

‚ÄúN√£o h√° melhor apoio √† universidade, aos nossos cientistas e pesquisadores do que mostrar publicamente para a sociedade que somos contra a tortura e a ditadura.‚ÄĚ

Segundo a conselheira e dirigente sindical, é importante fazer o resgate desta parte trágica da história do país e dos protagonistas do golpe que matou, torturou, exilou e calou estudantes, trabalhadores e a sociedade. 

‚ÄúMais do que nunca a UFRJ n√£o pode se calar, e este Conselho tem a obriga√ß√£o e o dever de se posicionar, sim, num momento em que h√° um governo que vive tentando nos colocar de novo nas mesmas condi√ß√Ķes que tanto repudiamos. Esta casa centen√°ria, que produz conhecimento cient√≠fico e que tem autonomia, tem de manifestar seu posicionamento contr√°rio √† ditadura, porque est√° havendo ataques e retrocesso‚ÄĚ, afirmou.¬†

‚ÄúN√£o vamos conseguir nada nos submetendo, mas, sim, mostrando que estamos juntos, unidos e fortes pela resist√™ncia e pela luta em defesa da educa√ß√£o p√ļblica, e esta casa tem o dever de retirar o entulho ditatorial que carregamos‚ÄĚ, concluiu Joana.¬†

Aqui voc√™ encontra a √≠ntegra das considera√ß√Ķes e propostas apresentadas pelo Sintufrj ao PDI¬†https://sintufrj.org.br/wp-content/uploads/2020/12/PDI-Sintufrj-2020-Revisado.pdf

 

 

 

Desde o in√≠cio da pandemia do novo coronav√≠rus, em mar√ßo do ano passado, a UFRJ est√° atuando no combate √† Covid-19 em v√°rias frentes. E deste esfor√ßo coletivo participam, anonimamente, t√©cnicos-administrativos, estudantes e professores que integram a comunidade universit√°ria, como tamb√©m de outras institui√ß√Ķes.¬†¬†

Estão cadastrados como voluntários na UFRJ 2.541 pessoas desde o mês de abril de 2020. Este contingente tem sido fundamental para a produção dos dois tipos de álcool consumidos na pandemia: em gel e 70%, e de equipamentos de proteção individual (EPIs). Também estão presentes no trabalho de  distribuição de quentinhas e, atualmente, na campanha de vacinação contra a Covid-19. 

São 350 voluntários que todos os sábados de vacinação drive-thru nos campi da UFRJ na Cidade Universitária e Praia Vermelha, Sambódromo, Centro do Rio e Planetário da Gávea permanecem em pé das 8h às 15h, ajudando na organização das filas e na aplicação do precioso líquido que salva vidas. 

Responsável pelo voluntariado

A idealizadora do Programa de Voluntariado da UFRJ √© a diretora Escola de Enfermagem Anna Nery (Eean), Carla Ara√ļjo. Ela faz parte da for√ßa-tarefa da universidade que comp√Ķe o Grupo Multidisciplinar de Enfrentamento √† Covid-19.¬†

‚ÄúO voluntariado tem sido uma das coisas boas que temos vivido nesta pandemia. √Č com a disponibilidade que se possibilita aos alunos, professores e t√©cnicos-administrativos descobrirem juntos o exerc√≠cio da responsabilidade social e da cidadania. E¬† com o nosso conhecimento podemos contribuir para a melhoria da sa√ļde da popula√ß√£o‚ÄĚ, resumiu a diretora.¬†

O trabalho an√īnimo, sem remunera√ß√£o alguma, tem sido um importante refor√ßo nas a√ß√Ķes empreendidas pela universidade no atual momento, acrescentou. ‚ÄúNo dia 27 de mar√ßo, no Samb√≥dromo, vacinamos 910 pessoas. Os volunt√°rios s√£o fundamentais em todo o processo de vacina√ß√£o. Sem eles ter√≠amos mais filas e o tempo de atendimento seria muito maior‚ÄĚ, afirmou.¬†

Segundo Carla Ara√ļjo, que √© enfermeira, o trabalho volunt√°rio realizado pela comunidade universit√°ria tem tido o reconhecimento da popula√ß√£o, e de uma forma muito peculiar:¬†

‚ÄúVemos a gratid√£o da popula√ß√£o na nossa a√ß√£o em sa√ļde, que √© possibilitada tamb√©m pelo SUS. Recebemos bilhetes nos agradecendo e desejando sa√ļde, e, na P√°scoa, chocolates. Estamos fazendo hist√≥ria e fazendo parte desta hist√≥ria.‚Ä̬†

 

A UFRJ se integrou ao esforço de vacinação da Prefeitura do Rio contra a Covid-19 e oferece seu espaço, infraestrutura e voluntários para os postos de vacinação no sistema drive-thru aos sábados, nos campi Cidade Universitária, na Ilha do Fundão, e  Praia Vermelha, em Botafogo, zona sul do Rio. 

Desde a inaugura√ß√£o do posto de vacina√ß√£o no Fund√£o, em 6 de fevereiro, foram aplicadas 1.466 doses de vacinas, segundo a Secretaria Municipal de Sa√ļde: 1.156 da primeira dose e 310 da segunda dose. O campus faz parte da √Ārea Program√°tica de Sa√ļde (AP 3.1).¬†

Al√©m dos volunt√°rios da UFRJ — entre estudantes, professores e t√©cnico-administrativos –, a vacina√ß√£o na universidade tamb√©m mobiliza as equipes da Secretaria Municipal de Sa√ļde e enfermeiros da For√ßa A√©rea Brasileira.

Na regi√£o da AP 3.1, que envolve 28 bairros, entre eles toda a Ilha do Governador, Os Complexos da Mar√© e do Alem√£o, reunindo uma popula√ß√£o de quase 900 mil pessoas, foram aplicadas desde 20 de janeiro, quando foi iniciada a campanha de vacina√ß√£o, 150.837 mil doses: 116. 416 mil em Unidades de Aten√ß√£o Prim√°ria (UAPS). Foram vacinados 91.175 mil idosos e 42. 749 trabalhadores da sa√ļde.¬†

O calend√°rio de vacina√ß√£o nos postos drive thru segue o oficial divulgado pela Secretaria Municipal de Sa√ļde do Rio. Neste m√™s est√£o sendo vacinados como grupo priorit√°rio os idosos e profissionais de sa√ļde com conselho de classe e conforme a faixa et√°ria.

Calend√°rio de vacina√ß√£o de profissionais de sa√ļde

O calend√°rio de vacina√ß√£o para os profissionais de sa√ļde entre 50 e 59 anos seguir√° em paralelo ao cronograma dos idosos. Eles podem se vacinar em todos os postos, exclusivamente das 13h √†s 17h.¬†

Nas etapas anteriores j√° foram vacinados os profissionais de sa√ļde da linha de frente no combate √† Covid-19, os diretamente envolvidos na campanha de vacina√ß√£o e aqueles com 60 anos ou mais.

Os calendários de vacinação contemplando os próximos grupos prioritários serão divulgados futuramente, conforme novos aportes de vacinas forem chegando ao município.

Vacinação em idosos surte efeitos

A prova de que a vacina√ß√£o √© o m√©todo mais eficaz para combater a pandemia √© a redu√ß√£o do n√ļmero de interna√ß√Ķes e mortes de idosos no Rio de Janeiro.

De acordo com a Subsecretaria de Vigil√Ęncia em Sa√ļde, da Secretaria Estadual de Sa√ļde do Rio de Janeiro, ca√≠ram as interna√ß√Ķes e mortes de idosos com mais de 80 anos, entre janeiro e mar√ßo de 2021. A campanha de vacina√ß√£o contra a Covid foi iniciada em janeiro.

Nos meses analisados, a queda foi de 49% nas interna√ß√Ķes e 44% dos √≥bitos causados pela S√≠ndrome Respirat√≥ria Aguda Grave (SRAG) em idosos acima dos 90 anos. Entre os de 80 anos, a interna√ß√£o caiu 33% e as mortes 22%.

A principal causa analisada √© a vacina√ß√£o das idades priorit√°rias no estado. O n√ļmero de idosos vacinados com 80 anos ou mais chegou a 329.062. At√© a segunda-feira, 5 de abril, 1.316.104 pessoas tinham sido vacinadas e um total de 374.909 j√° tinham recebido a segunda dose da vacina contra a Covid-19.

 

 

Representantes de bancos, empresas de comunicação e do agronegócio estiveram com o presidente, todos sem máscaras

Matéria retirada do site Brasil de Fato. 

 

Em S√£o Paulo, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) jantou com empres√°rios de diversos setores, na noite da √ļltima quarta-feira (7).

Ap√≥s discursar, o ex-militar foi ovacionado pelo grupo. Horas antes, o Brasil registrou 3.733 mortes por covid-19 e chegou a 341 mil √≥bitos, em decorr√™ncia da doen√ßa. J√° s√£o 13,1 milh√Ķes de contaminados.

O presidente foi ao jantar acompanhado dos ministros Paulo Guedes (Economia), F√°bio Faria (Comunica√ß√£o), Tarc√≠sio de Freitas (Infraestrutura) e Marcelo Queiroga (Sa√ļde).

Também estavam na comitiva o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, e o general Augusto Heleno, chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI).

Durante o encontro, o presidente falou sobre a campanha de vacinação no país, que começou a ser incentivada recentemente por ele, após um ano de pandemia. Na reunião, nenhum dos convidados, ou o anfitrião, utilizaram máscara.

O anfitri√£o da noite foi Washington Cinel, dono da Gocil Servi√ßos de Vigil√Ęncia e Seguran√ßa Ltda, que tamb√©m organizou, no dia 22 de mar√ßo, outro encontro de empres√°rios com pol√≠ticos. Na √©poca, um jantar com os presidentes da C√Ęmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG).

O jornal¬†Valor Econ√īmico¬†noticiou que outros empres√°rios ficaram incomodados com o encontro. De acordo com a publica√ß√£o, esse grupo acredita que Cinel reuniu em sua casa¬†uma parcela minorit√°ria do setor e que isso n√£o significa um apoio do setor ao presidente.

Na reuni√£o de quarta-feira (7) √† noite, estariam apenas os bolsonaristas convictos, que j√° seguem o ex-militar em suas decis√Ķes.

O Brasil de Fato organizou a lista com alguns dos nomes que estiveram presentes no jantar de apoio a Bolsonaro. Veja a lista:

Wasington Umberto Cinel, da Gocil Servi√ßos de Vigil√Ęncia e Seguran√ßa Ltda
Alberto Saraiva, do Habib’s
Rubens Ometto, da Cosan S.A.
André Esteves, do BTG Pactual
Claudio Lottenberg, da Confederação Israelita do Brasil e Hospital Albert Einstein
João Camargo, do Grupo Alpha de Comunicação
Tutinha Carvalho, da Jovem Pan
Ricardo Faria, da Granja Faria
Luiz Carlos Trabuco, do Bradesco
Fl√°vio Rocha, da Riachuelo
Rubens Menin, da MRV, CNN e do Banco Inter
Candido Pinheiro, da Hapvida
Carlos Sanchez, da EMS
David Safra, Banco Safra
José Roberto Maciel, do SBT
José Isaac Peres, da Multiplan
Alberto Leite, da FS Security

 

 

 

Segundo a Fiocruz, 20 das 27 unidades federativas est√£o com taxas de ocupa√ß√£o de UTIs superiores a 90%. Os altos n√ļmeros vistos j√° no in√≠cio de abril assustam especialistas e pesquisadores

Matéria retirada do site da CUT. 

O Brasil ultrapassou na quarta-feira (7) 341 mil vidas perdidas pela Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus, desde o início da pandemia. 

Ap√≥s registrar mais de 4 mil mortes, nas √ļltimas 24 horas foram registradas outras 3.733 mil v√≠timas da doen√ßa. A curva de casos e mortes ainda √© alta e h√° risco de desabastecimento de oxig√™nio em 1068 munic√≠pios brasileiros.

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, os gestores de sa√ļde de mais de mil munic√≠pios relataram, em um levantamento, preocupa√ß√£o com o estoque de cilindros de oxig√™nio no Brasil. O total de cidades com dificuldades pode ser ainda maior, j√° que apenas uma parte respondeu ao question√°rio.

No balan√ßo de quarta-feira (7), foram confirmadas mais 92.625 infec√ß√Ķes, totalizando mais de 13,1 milh√Ķes de pessoas que j√° foram infectadas pelo novo coronav√≠rus no Brasil.

Com os novos n√ļmeros di√°rios, a m√©dia m√≥vel de casos e mortes do pa√≠s continua crescendo e chegou a 63.396 infec√ß√Ķes e 2.744 mortes por dia, nos √ļltimos sete dias, segundo o cons√≥rcio de imprensa

Os altos n√ļmeros vistos j√° no in√≠cio de abril assustam especialistas e pesquisadores. Eles alertam que a pandemia pode permanecer em n√≠veis cr√≠ticos ao longo deste m√™s. Essa √© a conclus√£o do √ļltimo boletim Observat√≥rio Covid-19, da Funda√ß√£o Oswaldo Cruz (Fiocruz), divulgado na ter√ßa-feira (6).

Segundo o documento, 20 das 27 unidades federativas estão com taxas de ocupação de UTIs superiores a 90%. O nível crítico das UTIs, somado às filas por um leito, contribui para a previsão de abril acabar como o pior mês da história da pandemia.

Previs√£o assustadora

De acordo com estimativa da Universidade de Washington, nos EUA, a previs√£o √© de que o Brasil encerre o m√™s com quase 420 mil mortos. O estudo, que leva em considera√ß√£o as atualiza√ß√Ķes do Minist√©rio da Sa√ļde, esperava pico de √≥bito de 4 mil apenas para o dia 24, marca que foi superada agora no in√≠cio do m√™s. Um dos fatores que eleva ainda mais os n√ļmeros √© a volta do feriado de P√°scoa, com a inser√ß√£o de casos represados.

Taxa de ocupação de UTIs sofre leve queda no estado e na Grande SP

Apesar de o estado de S√£o Paulo ter 10 regi√Ķes com mais de 90% de ocupa√ß√£o de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), a taxa de¬†leitos de UTI para tratar pacientes com Covid-19 sofreu uma leve queda no estado, de acordo com dados do governo paulista.

Outras sete cidades ainda t√™m mais de 85% desses leitos ocupados. O n√ļmero total de pacientes internados no estado caiu de 31.175, no dia 31 de mar√ßo, para 29.085 nesta quarta. No entanto, a queda foi bem menor entre pacientes em UTI do que nos de enfermaria.

Na ter√ßa-feira (6), 88,6% dos leitos do estado estavam ocupados, enquanto na ter√ßa passada a ocupa√ß√£o era de 89,9%. J√° a Grande S√£o Paulo tinha lota√ß√£o de 88%, contra 88,5% registrado na semana passada. H√° 15 dias esse n√ļmero era ainda maior, com 92,3% no estado e 92,2% na regi√£o metropolitana da capital.

No domingo (4) a taxa de ocupa√ß√£o no estado n√£o ultrapassou a casa dos 90%, e quarta-feira (31) foi o √ļltimo dia que SP marcou mais que 92% na taxa de ocupa√ß√£o das UTIs.¬†

A ocupação dos leitos de UTI segue uma tendência de queda, sugerindo que começaram a surgir algum efeito as medidas mais restritivas da fase emergencial.

 

 

 

No Brasil, a fome diminuiu em 82% de 2002 e 2013, mas voltou a subir nos √ļltimos cinco anos. E a situa√ß√£o para milh√Ķes de brasileiros fica cada dia pior durante a pandemia. Por isso, a√ß√Ķes de solidariedade se multiplicam pa√≠s afora. O Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) d√° exemplo desde o ano passado, quando a covid-19 aprofundou o desemprego no Brasil sob o comando do governo genocida de Jair Bolsonaro. Os trabalhadores rurais passaram a dividir o que plantavam com os mais pobres da cidade e do campo.¬†¬†

Quer somar com a iniciativa? Esta é a pergunta que as companheiras e companheiros à frente da Jornada Nacional de Solidariedade faz a todos nós. A ação é nacional e ocorre no sábado, 10 de abril, no Armazém do Campo RJ, e a sua ajuda aos que tem fome sai por menos de R$ 10,00. Confira:

Marmita solid√°ria

O custo de cada Marmita Solid√°ria √© R$ 9,60. √Č poss√≠vel apoiar a iniciativa com qualquer quantia depositada nesta conta no Banco do Brasil: Ag√™ncia: 3086-4. Conta corrente: 27970-6. Ou: Chave PIX CNPJ: 08.087.241/0001-21. Escola Estadual de Forma√ß√£o e Capacita√ß√£o √† Reforma Agr√°ria (Esesf).

Deste endereço sairão 200 marmitas com alimentos da Reforma Agrária Popular, Feijão Campo Vivo, Arroz Terra Livre, carne moída com legumes produzidos pelo Coletivo Alaíde Reis e farinha de mandioca do Assentamento Zumbi dos Palmares. 

A entrega das refei√ß√Ķes ser√° na Ocupa√ß√£o Mois√©s e Ocupa√ß√£o Livramento 209 (uma ocupa√ß√£o urbana que passou por um terr√≠vel inc√™ndio). As marmitas ser√£o produzidas no Armaz√©m do Campo RJ e no Centro de A√ß√£o Comunit√°ria (Cedac).¬†

Acompanhe nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram.

N√ļmero de pessoas com fome aumenta durante a pandemia, alerta ONU¬†

Matéria publicada em 26 de setembro de 2020, na CNN Brasil, já indicava que a triste realidade brasileira ficaria ainda pior. Veja:

A palavra fome voltou a assombrar os brasileiros mais pobres. Al√©m do recrudescimento da pandemia e do impacto com as quase 4 mil mortes di√°rias pela Covid-19, h√° uma tempestade perfeita nesse caos que coloca em risco tamb√©m sua seguran√ßa alimentar: infla√ß√£o alta, desemprego e aus√™ncia do aux√≠lio emergencial ‚Äď ao menos num n√≠vel que permita a compra de uma cesta b√°sica.

O Brasil deixou o chamado Mapa da Fome em 2014 com o amplo alcance do programa Bolsa Fam√≠lia ‚Äď estudo do Ipea (Instituto de Pesquisa Econ√īmica Aplicada) baseado em dados de 2001 a 2017 mostrou que, no decorrer de 15 anos, o programa reduziu a pobreza em 15% e a extrema pobreza em 25%. No entanto, o pa√≠s deve voltar a figurar na geopol√≠tica da mis√©ria no balan√ßo referente a 2020.¬†

O Mapa da Fome √© um levantamento feito e publicado pela ONU (Organiza√ß√£o das Na√ß√Ķes Unidas) sobre a situa√ß√£o global de car√™ncia alimentar. Um pa√≠s entra nesse levantamento quando a subalimenta√ß√£o afeta 5% ou mais de sua popula√ß√£o. Venezuela, M√©xico, √ćndia, Afeganist√£o e praticamente todas as na√ß√Ķes africanas apareceram no mapa referente a 2019.¬†

O Brasil tem ficado fora, embora dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estat√≠stica) mostrassem que, j√° em 2018, ap√≥s anos de turbul√™ncias pol√≠ticas e crescimento econ√īmico p√≠fio, a fome voltava a se alastrar. Agora, com a eclos√£o da pandemia e suas consequ√™ncias econ√īmicas e sanit√°rias, vai ser dif√≠cil escapar.

De acordo com Daniel Balaban, representante no Brasil do Programa Mundial de Alimentos das Na√ß√Ķes Unidas (WFP) e diretor do Centro de Excel√™ncia contra a Fome, a situa√ß√£o brasileira √© muito preocupante. Ele projeta que o Brasil esteja pr√≥ximo dos 9,5% de sua popula√ß√£o com subalimenta√ß√£o.¬†

‚ÄúA condi√ß√£o do Brasil vinha se deteriorando antes da pandemia, por conta dos cortes or√ßament√°rios de pol√≠ticas sociais, crises pol√≠ticas e econ√īmicas. A pandemia s√≥ apressou e piorou essa situa√ß√£o‚ÄĚ, disse Balaban √† CNN.

Medidas para arrecadar alimentos se espalham pelo pa√≠s entre poder p√ļblico, empresas, igrejas e organiza√ß√Ķes da sociedade civil.¬†

Vergonha nacional 

Este ano, apesar do agravamento da pandemia do novo coronav√≠rus e de centenas de cidades terem adotado um isolamento mais rigoroso para conter a transmiss√£o do v√≠rus, o governo de Jair Bolsonaro (ex-PSL) pagar√° um valor bem menor do que o que foi aprovado pelo Congresso Nacional em 2020. Al√©m disso, um n√ļmero bem menor de pessoas ter√° direito ao benef√≠cio.

A previs√£o √© de que 45,6 milh√Ķes de pessoas recebam o benef√≠cio este ano. No ano passado, quase 68 milh√Ķes receberam o aux√≠lio. O valor do benef√≠cio caiu de R$ 600, pagos em 2020, para, em m√©dia, R$ 250 e apenas uma pessoa por fam√≠lia poder√° receber o aux√≠lio ‚Äď no ano passado, at√© duas pessoas da mesma casa podiam receber. As mulheres chefes de fam√≠lia, que no ano passado receberam R$ 1.200, receber√£o apenas R$ 375 este ano. E os desempregados e informais que viverem sozinhos receber√£o menos ainda, apenas R$ 150.

Redação CUT